Digitalização de serviços simplifica atendimento e traz economia aos cofres públicos

0
digitalização de serviços
O CEO da SIGCORP, Douglas Severo, diz que a digitalização é indispensável tanto nesta realidade no enfrentamento da pandemia, quanto no cenário futuro do “novo normal" / Foto: divulgação

Desde o início da pandemia do novo coronavírus (covid-19), o governo federal promoveu a digitalização em mais de 150 serviços públicos. Essas soluções tecnológicas tendem a trazer uma economia nos cofres públicos de R$ 2,2 bilhões por ano, segundo a Secretaria de Governo Digital, do Ministério da Economia.

Até o fim de 2022, o programa Estratégia de Governo Digital, do governo federal, pretende alcançar 100% de digitalização dos serviços. A medida deve gerar uma economia de R$ 38 bilhões em cinco anos, além de tornar os processos de atendimento mais simples e menos burocráticos.

Para acompanhar essa nova realidade as administrações municipais também podem contar com os seus sistemas tecnológicos facilitadores, como explica Douglas Severo, CEO da SIGCORP – Tecnologia da Informação Ltda., empresa especializada em desenvolvimento de sistemas e soluções tecnológicas para administrações públicas.

Publicidade

Segundo Severo, a digitalização é indispensável tanto nesta realidade no enfrentamento da pandemia, quanto no cenário futuro do “novo normal”. “Desde 2008 quando a SIGCORP começou implantando o processo eletrônico com a ferramenta SIGPROCESSOS, no interior de São Paulo, vimos o quanto a digitalização dos serviços se tornou essencial, tanto para a otimização dos processos quanto na economia gerada para o município”.

A crise atual mostrou como a digitalização dos serviços públicos pode desburocratizar os processos, de acordo com Douglas. “O deslocamento de um munícipe até o local de atendimento de uma Prefeitura se tornou algo arriscado e, muitas vezes, esse contato é para solicitar algo básico, como uma simples atualização cadastral para o recebimento de um eventual benefício, requerimento de guia para pagamento ou até mesmo uma reclamação”, explica o CEO.

Segundo Douglas, em um pequeno período com a ferramenta da SIGCORP funcionando, foi possível identificar a redução com os prazos e controle efetivo de cada processo ou documento eletrônico, garantia de autenticidade de toda documentação, além de reduzir em até 90% o tempo de tramitação normal.

Planejamento e otimização dos serviços

Douglas Severo explica que a implantação de um sistema digital eficaz e duradouro deve ser baseada em planejamento, otimização, ritos e autores de cada tramitação que o serviço oferece. Assim, cada fluxo estará predeterminado na ferramenta a ser desenvolvida e, consequentemente, irá gerar um sistema bem desenvolvido.

Sistemas como o SIGPROGRESSOS tonaram-se essenciais para automatizar todo o fluxo de documentos e processos eletrônicos, com foco nas pessoas (human-centric). “Após realizado todo o processo de implantação, o SIGPROCESSOS confere autonomia ao agente administrador para incorporar novos serviços, modelar todo o fluxo e determinar prazos para cada etapa”, destaca Douglas.

Segundo o especialista, a crise atual trouxe à tona a necessidade de as administrações públicas planejarem uma forma permanente da digitalização de seus serviços, com ferramentas disponíveis para gerenciar todos os processos de maneira eletrônica, garantindo, além da modernidade, a efetividade e transparência no ambiente digital.

Comentários