Dilma propõe Constituinte exclusiva para reforma política

1
Avaliação positiva do governo Dilma é de apenas 7,7%, aponta pesquisa divulgada nesta terça, 21/ Foto: Antônio Cruz/ABr

Agência Brasil

publicidade
Presidente propôs ainda uma nova legislação que considere a "corrupção dolosa (quando há intenção) como crime hediondo" / Foto: Antônio Cruz/ABr
Presidente propôs ainda uma nova legislação que considere a “corrupção dolosa (quando há intenção) como crime hediondo” / Foto: Antônio Cruz/ABr

Na abertura da reunião com governadores e prefeitos nesta segunda-feira, a presidenta Dilma Rousseff disse que vai propor a convocação de um plebiscito que autorize uma Constituinte para fazer a reforma política.

“O Brasil está maduro para avançar e já deixou claro que não quer ficar parado onde está”, disse a presidente.

publicidade

Dilma Rousseff propôs ainda uma nova legislação que considere a “corrupção dolosa (quando há intenção) como crime hediondo”, com penas mais severas.  A presidenta pediu ainda agilização na implantação da Lei de Acesso à Informação.

A presidenta defendeu ainda pacto de responsabilidade fiscal, com o objetivo de manter a estabilidade da economia e o controle da inflação.

publicidade

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Pois é Helinho Faz! Sua opinião é clara e direta. Faz jus á comparação que muitos andam fazendo quando te chamam de Robin Hood de Carapicuiba! A Presidente tem popúlaridade mas lhe falta competência para sair do enrosco em que se meteu quando loteou o Governo e abriu os cofres aos parlamentares para satisfazer a sanha das emendas. A corrupção tem vários endereços e a presidente conhece todos. Gostaria muito de lhe conhecer pessoalmente, Helinho.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrazo para inscrições no ProUni termina nesta terça-feira
Próximo artigoEntidades lançam campanha por reforma política