Doria diz que Bolsonaro “delira sobre preço da Coronavac e quer desviar foco de denúncias”

0
bolsonaro doria coronavac
Agência Brasil

Em nota no início da noite desta quinta-feira (22), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), respondeu às suspeitas de superfaturamento lançadas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o acordo entre o Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac para a compra da Coronavac, primeira vacina contra a covid-19 utilizada no país.

publicidade

Na nota, o governo de São Paulo afirma que “Bolsonaro delirou” e “sem provas, fez falsas acusações contra o Instituto Butantan sobre o preço da vacina Coronavac”.

Para o governo Doria, “Bolsonaro tenta, com isso, desviar as atenções das denúncias contra seu próprio governo, que recebeu oferta de grupo empresarial para comprar a vacina por quase o triplo do valor negociado entre o Ministério da Saúde e o Butantan”.

publicidade

O Butantan é o único representante da Sinovac no Brasil e na América Latina para a comercialização da Coronavac.

Além disso, “trata-se de uma falácia de quem já declarou que não compraria a Coronavac, mas adquiriu 100 milhões de doses, das quais mais de 57 milhões já foram entregues pelo Butantan”.

publicidade

O governo Doria finaliza dizendo que “o presidente Jair Bolsonaro demonstra, mais uma vez, incoerência na sua fala e nos seus atos para tentar camuflar negociações escusas para aquisição de vacinas com preço três vezes acima do praticado no mercado”.

“Pelo que tudo indica no momento, é algo assustador”, disse presidente

Nesta quinta, Bolsonaro afirmou que mandaria investigar o suposto superfaturamento no governo paulista na compra da Coronavac. “O que aconteceu com o Butantan? E outra, o Butantan também foi oficiado por nós para que se explique por que a matriz nos oferece a vacina pronta a US$ 5 e eles, Butantan, ao receber o IFA da China, nos revende a US$ 10 a vacina”, disse Bolsonaro em entrevista à rádio Banda B, de Curitiba , no Paraná.

“Pode ser que não haja nada de errado nisso tudo, mas o Butantan nunca nos deu, nunca nos apresentou as planilhas de preço, toda a cadeia, o custo final da vacina. Só diz que são US$ 10. Então, temos agora, sim, uma questão para ser investigada. Pode não ser nada? Pode. Mas, pelo que tudo indica no momento, é algo assustador que vem acontecendo lá no Butantan”, afirmou o presidente.

Comentários