Dória reúne ex-presidentes Temer, FHC e Sarney em defesa da vacina contra a covid-19

"Não é um encontro político, mas em prol da vida", declarou o governador João Doria (PSDB)

0
Doria reúne ex-presidentes em defesa da vacina contra a covid-19
"V de vacina" / Foto: Divulgação

Três ex-presidentes do Brasil, Michel Temer, Fernando Henrique Cardoso e José Sarney, participaram de um evento promovido nesta segunda-feira (25), pelo governo do estado de São Paulo, em favor da vacinação contra a covid-19.

publicidade

“O objetivo do nosso encontro não é político, e sim um encontro institucional, para valorização da vida, das vacinas, da saúde e da proteção do povo brasileiro. Este é o grande sentido que nos une nesse encontro, virtual e presencial, no dia 25 de janeiro, data da fundação da cidade de São Paulo”, disse o governador João Doria (PSDB) durante o encontro.

Fernando Henrique foi recebido por Doria no Palácio dos Bandeirantes. “Esse vírus não perdoa idade, classe social, nada, ele mata. E a defesa que nós temos até agora é uma só: é a vacina”, declarou. FHC, que governou o Brasil entre 1995 e 2003. “Este não é um gesto político, é um gesto de amor, amor à vida, e isso é muito importante neste instante”, concluiu.

publicidade

Sarney, de 90 anos, e Michel Temer, 80, participaram do evento por videoconferência. “Acho mesmo que o combate ao vírus, que é a manutenção da vida, é tão importante quanto a economia, mas há momentos e momentos. A vida é algo que se vai, a economia pode ter dificuldade, mas a vida não volta e a economia se recupera”, avaliou Temer, que governou o país entre 31 de agosto de 2016 e 1 de janeiro de 2019.

Sarney, que foi presidente da República entre 1985 e 1990, incentivou a população a colaborar com as autoridades sanitárias e definiu sua declaração em relação à vacina contra a covid-19 como um “apelo pela vida”.

publicidade

Segundo o governo paulista, todos os ex-presidentes foram convidados para participar da reunião. Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o senador Fernando Collor (Pros-AL) recusaram o convite.

Butantan entregará 46 milhões de vacinas até abril, afirma governo estadual

A imunização no estado de São Paulo teve início no dia 17 de janeiro, com as primeiras doses da Coronavac, desenvolvida pelo Butantan. No mesmo dia, o Butantan distribuiu 6 milhões de doses do imunizante e, na sexta-feira (22), começou a distribuição do segundo lote. Na região, Osasco, Barueri e Carapicuíba começaram a aplicar o imunizante entre os dias 19 e 20.

Até abril, o Butantan entregará 46 milhões de vacinas em todo o país. Além disso, o governo do estado iniciou nesta segunda-feira (25), a distribuição de 501 mil doses da vacina da Fiocruz (Oxford/AstraZeneca) aos Grupos de Vigilância Epidemiológica (GVE), visando abastecer os 645 municípios paulistas.

Comentários