Início Opinião Edgar Nóbrega: Os números não mentem jamais? Será?

Edgar Nóbrega: Os números não mentem jamais? Será?

0

Edgar-Nóbrega-300x200
Edgar Nóbrega é mestre em Economia, Doutor em Ciência Política, Diretor da Rumo Desenvolvimento.

publicidade

Quando acompanhamos pelos meios de comunicação os números da economia é razoável que tenhamos um certo pânico. Especialmente na atualidade, nestes tempos de recessão, dúvidas e incertezas, os números acabam pesando negativamente na grande maioria das análises. É como se tudo levasse a sociedade para um único caminho, para um abismo cuja tragédia, tantas vezes anunciadas, parece ser agora inevitável.

A pergunta que se faz é especialmente uma: Será que não temos alternativas e estamos fadados ao escárnio da dureza da realidade?
Antes que o leitor queira responder apressadamente, é bom lembrar que a ciência econômica é considerada para muitos como sendo uma ciência exata, algo que possibilita o exame apenas sob um determinado ponto de vista, e cujas opiniões devem ser consideradas como sendo inquestionáveis.

publicidade

Neste artigo gostaria de maneira humilde de sugerir ao leitor do Visão Oeste que pare um pouco para pensar sobre esta e outras questões.

Digo isto porque, depois de tantos anos estudando e ensinando economia em universidades confesso que ainda me incomoda o fato de que tanta gente cheia de cultura ainda faça dos números uma espécie de bula papal. Como se os números da economia fossem infalíveis e inquestionáveis.

publicidade

Ou seja, os números na maioria das vezes deixam de ser instrumentos de análise para se transformar em verdades absolutas, especialmente quando estes estão próximos dos parâmetros de pretensos analistas.

É fato que os números nos ajudam a compreender a economia, mas a vida é muito mais ampla e complexa, e precisa se referenciar em muitos outros elementos para que possamos enfim sair da ligeireza e dos apressamentos que tanto mal estar têm provocado na atualidade.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDeputado questiona secretário de Saúde
Próximo artigoCharge da semana