Editorial: É para ter medo sim de reduzir a maioridade penal

0

O tema redução da maioridade penal está sendo colocado à sociedade de maneira sensacionalista e vil. Mas a sociedade deveria ter medo da medida que, ao invés de solucionar, pode fazer justamente o contrário: aprofundar a violência.
Ainda que os números sejam imprecisos, em todas as bases de dados os índices de crimes graves cometidos por crianças e adolescentes são estatisticamente irrelevantes. Mas essa minoria é justamente a mais explorada pela grande mídia. Enquanto isso, a mesma mídia ignora que, em todas as estatísticas, sejam justamente as crianças e adolescentes as principais vítimas da violência, sobretudo na periferia, e invariavelmente entre negros e pobres.

publicidade

Ao invés de solucionar, medida pode aprofundar o problema da violência

Sempre há o “argumento” dos que dizem que ser contra a redução é defender bandido. Soltam logo um “tá com dó, leva pra casa”. Mas nenhum deles lembra que o Brasil está alinhado com mais 70% das nações do mundo nessa questão, e que já existe responsabilização penal de menores 18 anos, com critérios diferentes dos adultos. As punições estão previstas sim no Estatuto da Criança e do Adolescente.
Mas para uma sociedade vingativa, é mais fácil cobrar a via rápida, de tirar o problema do alcance dos olhos, e encarcerar sem chance de recuperação. Nada de cobrar educação do poder público ou apoiar os professores.
O problema é que essa fatura será cobrada lá na frente: quando essa juventude sair das celas dos adultos, de estatisticamente irrelevante será transformada numa massa mortalmente treinada. Sem chance alguma de fazer outra coisa que não o crime.
Alguma dúvida de que a violência e a crueldade aumentarão?

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCharge
Próximo artigoSesi Osasco apresenta musical “Acordes”