Elvis diz que vai reverter decisão

1

Mesmo se não tomar posse, Elvis continua prefeito / Foto: Jeferson Martinho
Mesmo se não tomar posse, Elvis continua prefeito / Foto: Jeferson Martinho

publicidade

Santana de Parnaíba pode ter nova reviravolta eleitoral, mesmo após a eleição suplementar onde Elvis Cezar (PSDB) foi eleito com 68,37% dos votos válidos. Nesta semana, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) indeferiu os registros de candidatura de Elvis e do seu principal adversário e segundo colocado na eleição, o ex-prefeito Silvinho Peccioli (DEM).

O juiz da 386ª Zona Eleitoral – Barueri – havia deferido o registro de candidatura de Elvis, decisão que foi alterada pelo TRE. Por unanimidade, ele foi declarado inelegível pela Lei da Ficha Limpa, porque teve seu mandato de vereador cassado em maio de 2012.

TRE indeferiu candidaturas do tucano e de Peccioli

publicidade

Elvis Cezar, no entanto, diz estar convicto de que a decisão será revertida no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), porque manteve o mandato na Câmara por força de liminar que está em vigor. “Minha liminar continua intacta e a própria Câmara tornou nula a decisão que cassou meu mandato”, afirmou, em entrevista coletiva nesta quinta, 19.

Prefeito em exercício, Elvis substituiu o pai, Marmo Cezar (PSDB), que teve a candidatura impugnada. Eleito dia 1º de dezembro, Elvis aguarda publicação do acórdão do TRE e a decisão do juiz eleitoral para saber se toma posse. Na entrevista, chegou a brincar com a situação, já que, por ser presidente da Câmara, continua prefeito mesmo se não tomar posse dia 2.

publicidade

Na mesma sessão, os juízes do TRE indeferiram o registro de candidatura de Silvinho Peccioli (DEM), segundo colocado nas eleições suplementares. A decisão, unânime, o considerou inelegível pela irregularidade de contas de quando foi prefeito. Também cabe recurso ao TSE. A situação pode, em tese, levar o município para uma inusitada terceira eleição e sem os dois principais nomes da política local.

Comentários