Na sessão de quinta-feira, 11, da Câmara de Osasco, o vereador Batista Comunidade (PTdoB), acusou a Fundação do ABC, gestora do Hospital Municipal Antonio Giglio, de diminuir o ritmo de atendimento na unidade em função do fim de contrato com o município, que se encerra em 31 de julho.

publicidade

“A Fundação do ABC está saindo agora e eles tiraram um pouco o pé”, discursou Batista Comunidade.

Em nota conjunta com a administração municipal emitida no dia 5, a Fundação do ABC garantiu que, “até a substituição da organização social, todos os serviços permanecerão em total funcionamento”. Além disso, os atuais funcionários do hospital serão contratados pela organização que assumir a unidade.

publicidade

O contrato entre a prefeitura e a Fundação do ABC para a gestão do hospital municipal venceu no fim de abril, mas houve um novo acordo com a prefeitura para que a organização gerencie o hospital até 31 de julho. Depois, uma nova OS, que ainda será definida, assumirá a gestão do Hospital Municipal de Osasco.

Batista Comunidade também falou em uma mobilização maior por parte dos vereadores e da população em busca de melhorias na área da Saúde. “Não dá mais para esperar o prefeito, o deputado, ou seja quem for, estar resolvendo essa questão da Saúde”, discursou.

publicidade

Hospital Regional 

Outro alvo de reclamações de vereadores na sessão de quinta foi a demora na conclusão da reforma do Hospital Regional, que é de responsabilidade do governo do estado.

A unidade está em obras desde 2011, o que diminuiu sua capacidade de atendimento, sobrecarregando a rede municipal de Saúde.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui