Em Osasco, campanha visa arrecadar recursos para a compra de cadeiras de rodas a famílias carentes

0

A Prefeitura de Osasco lançou, na noite desta quarta-feira, 27, a campanha Coração Solidário, que visa arrecadar recursos para a compra de cadeiras de rodas adaptadas para pessoas com deficiência de famílias de baixa renda do município.

publicidade

A meta desta ação é arrecadar R$ 300 mil até o dia 3 de dezembro, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, para a compra de 30 cadeiras de rodas adaptadas.

“Campanhas como Criança Esperança são dignas de aplausos, só que muitas vezes o osasquense participa dessas campanhas e tem o vizinho dele que precisa de auxílio também. Então, por que não, a gente lançar uma campanha dentro do nosso município, que tem famílias com filhos com deficiência que não têm o mínimo de condições para dar uma qualidade de vida, um crescimento adequado para os seus filhos?”, declarou o prefeito Rogério Lins.

publicidade

Ele afirmou que pretende tornar ações como estas frequentes no município. “Essa é a primeira de muitas campanhas, vai virar uma tradição, e as crianças, as famílias contempladas vão ter uma vida muito melhor”.

A primeira dama e presidente do Fundo Social, Aline Lins, é a responsável pela campanha. Em entrevista, ela contou como surgiu o projeto:

publicidade

“No início do ano, pedi para que fizesse um levantamento nos processos. Um deles era de um óculos de um menininho de 6 anos. Ele estava aguardando há sete meses esse óculos e o custo era um pouco alto. Nós conseguimos dar andamento nesse processo e, em um mês, essa criança recebeu esse óculos. Quando ele veio receber, no Fundo Social, ele colocou os óculos, olhou para a mãe dele e disse: ‘mamãe, agora estou te vendo’”. Isso mexeu demais comigo e conversando com meu marido, em casa, começamos a procurar outros processos e o Rogério tomou a iniciativa de que nós fizéssemos esse projeto das cadeiras adaptadas”.

As cadeiras de rodas adaptadas adquiridas na campanha Coração Solidário devem beneficiar 30 famílias do município na fila à espera dos equipamentos, algumas pelo Fundo Social, outras pela AACD, explicou o prefeito.

“Não tenho dúvidas de que vamos ultrapassar a meta, que muitas pessoas que estão nos acompanhando vão descobrir essa campanha e procurar o Fundo Social”, disse Rogério Lins.

Comentários