Emidio acusa Doria de “cálculo frio e eleitoral” por esperar eleições para regredir Plano SP

0
emidio doria
O governador João Doria (PSDB) e o deputado estadual Emidio de Souza (PT)

O deputado estadual osasquense Emidio de Souza (PT) acusa o governador João Doria (PSDB) de colocar interesses eleitorais acima do combate à pandemia de covid-19. Isso porque Doria esperou o dia seguinte ao segundo turno das eleições à Prefeitura de São Paulo, vencida por seu aliado Bruno Covas (PSDB), neste domingo (29), para anunciar medidas restritivas contra a disseminação no novo coronavírus.

publicidade

“Doria sendo Doria. Segurou as medidas de enfrentamento ao repique do coronavírus para agradar eleitor. Quantos foram contaminados pelo cálculo frio e eleitoral do governador?”, declarou Emidio, por meio das redes sociais, após o governador anunciar a inclusão de todo o estado na fase Amarela do Plano São Paulo, no início da tarde desta segunda-feira (30).

publicidade

Antes das eleições, Doria havia declarado que a pandemia estava sob controle no estado e que não estavam previstas medidas mais restritivas de combate à covid-19.

Marcio França (PSB), que foi adversário de Bruno Covas na disputa pela Prefeitura paulistana também compartilhou vídeo no qual Doria negou que endureceria medidas de combate à pandemia após as eleições e ironizou: “É verdade esse bilhete”.

publicidade

Comentários