Emidio coordena frente que busca melhorar infraestrutura das escolas estaduais

Emidio coordena frente que busca melhorar infraestrutura das escolas estaduais

0
Compartilhar
emidio de souza

Audiência pública organizada pelo deputado estadual Emidio de Souza (PT) marcou o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa dos Investimentos na Infraestrutura da Rede Estadual de Ensino, na noite de quarta-feira (21).

Com assinatura de 60 deputados de 21 partidos diferentes, a Frente Parlamentar é uma resposta aos cortes que o Governo de São Paulo fez, ao longo dos últimos anos, nos investimentos para reforma e manutenção das escolas estaduais e vai trabalhar pela implementação de um programa de manutenção preventiva que evite a deterioração das unidades de ensino.

Na audiência, Emidio, coordenador da Frente, fez uma apresentação com imagens que mostram o agravamento de problemas na estrutura física de muitas escolas. O parlamentar citou que, das 5.300 escolas do Estado, 1.100 prédios escolares precisam de reformas urgentes, citando o caso até de ETECs e FATECs. “A situação das ETECs não é boa, muitas delas estão em situação precária”, afirmou.

O deputado estadual ainda apresentou casos de unidades de ensino do estado sem o AVCB, sem área para merenda e até banheiro.

Em sua explanação, Emidio citou uma política pública criada durante sua administração como prefeito de Osasco (2005-2012) que possibilitou que as escolas tivessem recursos para resolver suas demandas. “Uma coisa que criamos em Osasco foi recurso direto para escolas fazerem pequenos consertos. Nós temos que ter capacidade de resolver os problemas com mais eficiência”, frisou.

O parlamentar também pediu para que a população e a comunidade escolar denunciar o abandono de muitas escolas. “A população precisa denunciar e nos ajudar nessa luta. E os professores precisam nos ajudar. Não tenham medo de denunciar”, disse.

Ao final, Emidio falou que a Frente já está trabalhando. “Já temos elementos suficientes para começar a trabalhar ativamente por melhorias e agora vamos cobrar medidas do Governo. Nós trabalhamos por uma escola pública de qualidade. O Estado precisa cumprir seu papel”, afirmou.

Compartilhar

Comentários