Início Cidades Barueri Empregos no varejo de Osasco caem 1,7% em abril

Empregos no varejo de Osasco caem 1,7% em abril

0
Segundo pesquisa da FecomercioSP, o comércio varejista eliminou 380 postos de trabalho e fechou com recuo de 1,7% em relação a abril de 2016
Segundo pesquisa da FecomercioSP, o comércio varejista na região de Osasco eliminou 380 postos de trabalho e fechou com recuo de 1,7% em relação a abril de 2016

Em abril, o comércio varejista na região de Osasco eliminou 380 postos de trabalho. A retração é resultado de 4.122 admissões contra 4.502 desligamentos. Em 12 meses, foram eliminados 2.300 empregos com carteira assinada. Assim, o varejo encerrou abril com 132.588 trabalhadores formais, o que representa recuo de 1,7% em relação ao mesmo mês de 2016.

publicidade

As informações são da Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PESP), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), elaborada com base nos dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e o impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no Estado de São Paulo, obtido com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Das nove atividades analisadas, apenas os segmentos de farmácias e perfumarias (1,8%), supermercados (1,3%) e eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (0,1%) apresentaram alta no estoque de empregos formais em abril no comparativo como mesmo mês de 2016. Em contrapartida, os maiores recuos foram registrados nos setores de outras atividades (-7,3%), de lojas de móveis e decoração (-5,9%) e de materiais de construção (-3,3%).

publicidade

A região analisada abrange as cidades de Barueri, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Embu, Embu-Guaçu, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapecerica da Serra, Itapevi, Jandira, Juquitiba, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana do Parnaíba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista.

Desempenho estadual com retração, mas menor

Segundo a mesma pesquisa, considerando todo o Estado de São Paulo, o comércio varejista teve resultado pouco melhor em abril. Após quatro saldos mensais negativos consecutivos, o varejo paulista abriu 1,57 mil postos de trabalho, resultado de 66,83 mil admissões e 65,26 mil desligamentos – o melhor resultado para o mês desde 2012.

publicidade

Esse foi o primeiro saldo positivo desde novembro de 2016, quando impulsionado pela contratação de temporários para o Natal, o setor gerou 15.772 empregos. Mesmo assim, o segmento varejo paulista encerrou o mês de abril com 2.054.084 trabalhadores formais, queda de 0,9% na comparação com abril de 2016. No acumulado dos últimos 12 meses, foram extintos 18.687 empregos com carteira assinadas.

Comentários