Enel pode ser acionada pelo Procon por vazamento de dados de clientes em Osasco

0
emidio enel osasco
Emidio cobrou providências do Procon contra a Enel

A Enel pode ter de responder ao Procon pelo vazamento de dados cadastrais de quase 300 mil clientes em Osasco, divulgado no dia 9. O deputado estadual Emidio de Souza (PT) protocolou requerimento pedindo providências do órgão de defesa do consumidor contra a concessionária de energia elétrica sobre o caso.

publicidade

No requerimento, o deputado questiona quais medidas estão sendo tomadas para apurar o ocorrido e para garantir o sigilo dos dados dos consumidores. Emidio também cobra providências para responsabilizar a Enel pelo vazamento dos dados e para garantir que os consumidores afetados recebam esclarecimentos, suporte e tenham os problemas resolvidos.

O deputado osasquense argumenta que os consumidores não conseguiram contato com a Enel para esclarecer a situação e que isso contraria a Lei de Proteção de Dados.

publicidade

“A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais obriga as empresas a revelar detalhes sobre possíveis vazamentos de dados envolvendo clientes e assegura o direito dos usuários de entrarem em contato com as empresas para entenderem quais são as informações as quais elas têm acesso, com quem a empresa compartilha as informações e pedir alterações dos dados que são compartilhados”, justificou o parlamentar.

No documento, Emidio classificou o vazamento como “grave e urgente” e pediu atuação imediata do Procon para amparar os consumidores e responsabilizar a Enel.

publicidade

Comentários