Entrega de duplicação anima motoristas e comércio local

0

Acesso dos motoristas vindos do Km 18 ao trecho duplicado foi liberado terça-feira / Foto: Eduardo Metroviche
Acesso dos motoristas vindos do Km 18 ao trecho duplicado foi liberado terça-feira / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Leandro Conceição

A Prefeitura de Osasco concluiu na terça-feira, 2, a duplicação da rua da Estação. O objetivo da obra é tornar a rota pela via e a Superavenida uma alternativa cada vez mais utilizada por motoristas que querem ir da Vila Yara ao Km 18, desafogando a Autonomistas.

publicidade

O prefeito Jorge Lapas (PT), desta que a duplicação “vai aliviar a Autonomistas e facilitar o acesso ao Centro de Osasco”.

A entrega é comemorada por motoristas e comerciantes locais. Com as obras, o acesso aos estabelecimentos estava dificultado pelo barro e restos de entulho removidos dos imóveis que tiveram de ser demolidos.
“O movimento já está melhorando, normalizando. E a rua ficou bonita”, destaca Francisco Aragão, funcionário de um estacionamento na via. Carlos Mesquita, de um hotel local, diz que “o movimento estava muito baixo com as obras e, agora, esperamos uma boa melhora”.

publicidade

Iniciada em 2007, a obra sofreu atrasos devido a processos judiciais de proprietários de imóveis que tiveram de ser desapropriados, alega a Prefeitura.
Apenas no início do ano foi autorizada a desapropriação das últimas duas casas que impediam o prosseguimento da obra. A primeira fase da duplicação foi entregue em 2008. “Demorou para ser concluída, mas é uma obra muito importante”, diz o manobrista Roberto Carlos de Jesus.

Projeto de ligar o Km 18 à Marginal Pinheiros

O secretário de Transportes e Mobilidade Urbana de Osasco, João Góis, ressalta que a duplicação da rua da Estação é mais uma etapa no projeto de facilitar a ligação do Km 18 à Marginal Pinheiros, em São Paulo.
Os próximos passos são a remoção de uma favela na divisa com a Capital e o encaminhamento das cerca de 400 famílias da área a projetos habitacionais em um convênio que envolve as Prefeituras de Osasco e São Paulo, o governo do estado e o governo federal. Outro ponto é a canalização do córrego do Jardim Wilson, afirma Góis.
Com essas ações, a Prefeitura pretende interligar a avenida Manoel Pedro Pimentel à avenida Presidente Altino.

Comentários