Especialistas debatem resíduos sólidos

0
poio da CUT São Paulo. inserida após o processo de dragagem (escavação para aumento de profundidade) e limpeza do rio Barueri- -Mirim. Serão implantadas 5 mil peças de concreto. Além do Barueri-Mirim, na segunda e terceira etapas o projeto terá canalizações de córregos menores, implantação de três piscinões de retenção de águas e construção de passagens de veículos e pedestres. “Este projeto é histórico e de suma importância. Buscamos alternativas para a questão [das enchentes] mas, na maioria das vezes, obtínhamos recursos para obras paliativas ou de pequeno porte. Vimos que era preciso um amplo projeto que atendesse a cidade de uma forma completa, algo que está sendo possível com apoio do governo federal”, diz o prefeito Jaci Tadeu (PV).
Evento realizado na Unifesp discutiu meio ambiente

poio da CUT São Paulo. inserida após o processo de dragagem (escavação para aumento de profundidade) e limpeza do rio Barueri- -Mirim. Serão implantadas 5 mil peças de concreto. Além do Barueri-Mirim, na segunda e terceira etapas o projeto terá canalizações de córregos menores, implantação de três piscinões de retenção de águas e construção de passagens de veículos e pedestres. “Este projeto é histórico e de suma importância. Buscamos alternativas para a questão [das enchentes] mas, na maioria das vezes, obtínhamos recursos para obras paliativas ou de pequeno porte. Vimos que era preciso um amplo projeto que atendesse a cidade de uma forma completa, algo que está sendo possível com apoio do governo federal”, diz o prefeito Jaci Tadeu (PV).
Evento realizado na Unifesp discutiu meio ambiente
Mariane Araújo

publicidade

Na quarta-feira, 12, aconteceu no campus Osasco da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) a 1ª Conferência Livre de Meio Ambiente de Osasco e Região, com o tema Redução dos Impactos Ambientais, um dos eixos da 4º Conferência Nacional do Meio Ambiente.

A conferência reuniu representantes de órgãos municipais, entidades e especialistas da área que debateram sustentabilidade e os impactos ambientais, com foco na incineração de lixo.

publicidade

“A proposta da 1ª conferência junto com as entidades parceiras tem como objetivo desenvolver o programa Agenda 21 no Brasil. As conclusões serão levadas para as conferências estadual e nacional do meio ambiente. Propomos a implantação da Lei 12.305, que trata sobre o Plano Nacional de Resíduos Sólidos, que está dentro dos princípios da Agenda 21 e é uma norma internacional”, diz José Oliveira Ribas, representante da Assembleia Popular e da Brigada de Sustentabilidade.

Os especialistas discutiram os pontos negativos da incineração do lixo, que causam problemas à saúde pública, devido à emissão de gases tóxicos. Para eles, as prefeituras devem elaborar um plano para tratar dos resíduos sólidos espalhados pela cidade ou reforçar planos já existentes. Uma das alternativas é a reciclagem. “A reciclagem é uma das soluções mais eficientes, tanto social, quanto ambiental, econômica e política”, diz Dan Moche, representante da Coalizão Nacional contra Incineração de Lixo.

publicidade

O evento foi realizado pelo Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, pela Assembléia Popular da Região Oeste e pelo Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto  e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, com apoio da CUT de São Paulo.

Comentários