Karen Gaspar (PTdoB) / Fotos: Eudes de Souza/CMO

Em Osasco, vereadores de 11 partidos tiveram a prisão preventiva decretada na Operação Caça Fantasmas. Dos 14 parlamentares, 10 devem ser encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) do Tremembé e quatro não foram localizados, entre eles o prefeito eleito, Rogério Lins (PTN). Licenciado do cargo de vereador, ele está em viagem ao exterior, em Miami (EUA), segundo informações preliminares.

publicidade
De Paula (PSDB)
De Paula (PSDB)

Segundo o Ministério Público, os parlamentares faziam parte de um esquema de contratações de funcionários fantasmas na Câmara Municipal de Osasco. Segundo as investigações, eles ficavam com parte do salário desses fantasmas. Pelo menos R$ 21 milhões teriam sido desviados, segundo o Ministério Público.

Josias da Juco (PSD)
Josias da Juco (PSD)

Os vereadores que se pronunciaram se disseram inocentes. A assessoria de Rogério Lins diz que ele colabora com as investigações e comunicou a viagem que faria à Justiça.

publicidade

Partidos de vereadores com prisão preventiva decretada na Operação Caça Fantasmas

PTdoB: Batista Comunidade e Karen Gaspar
PTN: Rogério Lins e Valdomiro Ventura
PSDB: De Paula e André Sacco
PROS: Jair Assaf
PT: João Gois
PCdoB: Toniolo
PRB: Rogério Silva
PDT: Alex da Academia
PEN: Andrea Capriotti
PTB: Maluco Beleza
PSD: Josias da Juco

publicidade
Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui