Início Cidades Explosão causa a morte de operário em metalúrgica

Explosão causa a morte de operário em metalúrgica

1

Uma explosão num forno da metalúrgica Itafunge, em Itapevi, deixou um operário morto e outro ferido. O acidente ocorreu em 25 de maio, no setor de fundição da empresa, e causou a morte de Sandro Borges de Carvalho, de 25 anos, e graves queimaduras em Geraldo Gomes de Vasconcelos, 53, que está internado no Hospital Cruzeiro do Sul, em Osasco.

publicidade

O Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região cobrou da empresa o Comunicado de Acidente de Trabalho (CAT) e entrou com pedido de fiscalização com caráter de urgência para a Gerência Regional do Trabalho. A Itafunge só fez a CAT e a encaminhou para o sindicato na terça, 31.

No documento, a empresa responsabiliza o trabalhador morto. “O funcionário Sandro Borges de Carvalho estava trabalhando no processo de fusão do cadinho do forno e, tendo-o carregado inadequadamente, causou um resfriamento do ferro líquido superficial. Assim, gerou-se uma crosta, que veio a explodir após alguns minutos atingindo-o pessoalmente”, diz a empresa no CAT.

publicidade

O diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região Antonio Pina diz que “a empresa precisa ter muito zelo ao procurar a causa principal ou as causas principais do acidente, porque assim evita futuros acidentes parecidos”. Ele ressalta que “as verdadeiras causas deste acidente só teremos depois de uma fiscalização bem feita por parte do Ministério do Trabalho”.

Ainda na avaliação do sindicalista, “quando um acidente acontece é porque o local de trabalho é inseguro e a empresa tem obrigação de corrigi-lo”. Além disso, completa o diretor do sindicato, “a empresa não tem Cipa, outro fator que mostra pouca atenção as questões ligadas a saúde e segurança”.

publicidade

Comentários