Faculdade de Medicina em Osasco será a primeira da região

Faculdade de Medicina em Osasco será a primeira da região

14
Compartilhar

Uninove foi a instituição selecionada e vai oferecer 70 vagas / Divulgação
Uninove foi a instituição selecionada e vai oferecer 70 vagas / Divulgação

A Universidade Nove de Julho (Uninove) foi selecionada pelos ministérios da Saúde e Educação para abrir o primeiro curso de graduação em medicina da região. Serão 70 vagas. O prazo para início das aulas vai de três meses a um ano e meio, segundo o Ministério da Educação, que fará o monitoramento da implantação dos cursos.

“Já havíamos conquistado a Universidade Federal (Unifesp) e agora temos esta outra grande conquista. Com ela nossa população ganhará duas vezes: nossos alunos poderão estudar na cidade e a qualidade do serviço médico prestado também deve melhorar consideravelmente”, declarou o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT). Para ele, “a faculdade de medicina de Osasco vai consolidar a cidade como polo de formação superior”.

Publicidade

Além de Osasco, outras 35 cidades do país foram selecionadas para receber cursos de medicina como parte de estratégia do programa Mais Médicos para ampliar o número de médicos no país. No total serão abertas 2.290 vagas. A Uninove também venceu as concorrências para abrir faculdades de medicina em São Bernardo do Campo, Guarulhos, Mauá e Bauru. O anúncio dos municípios e instituições foi feito no dia 10, sexta-feira.

“O Brasil hoje tem 374 mil médicos em atuação. A meta é 600 mil até 2026”, informou o ministro da Saúde, Arthur Chioro. “A abertura de novos cursos mostra uma transformação extremamente importante”, completou.

Publicidade

10% das vagas para alunos de baixa renda

As universidades foram selecionadas com base nos critérios de experiência regulatória, sustentabilidade financeira e proposta pedagógica do curso, segundo o ministério da Educação. Ainda de acordo com o ministério, 10% das vagas serão para alunos de baixa renda.

Para oferecer o curso de medicina, a Uninove implantará seu primeiro campus em Osasco. A localização ainda não foi divulgada.

Critérios para a escolha dos municípios

De acordo com os ministérios da Saúde e Educação, os critérios para a seleção dos municípios para os quais seriam liberados cursos de medicina foram: ter mais de 70 mil habitantes e não ser capital, no mínimo cinco leitos do SUS por aluno, no mínimo três alunos por equipe de atenção básica, leitos de urgência e emergência ou pronto socorro e oferecer residências médicas nas especialidades prioritárias do Mais Médicos.

Compartilhar

Comentários