“Falaram que, se eu fizesse alguma coisa, não iria voltar para minha...

“Falaram que, se eu fizesse alguma coisa, não iria voltar para minha esposa e nem ver mais meu filho”, diz vítima de sequestro relâmpago no calçadão de Osasco

0
Compartilhar

Vítima de um sequestro relâmpago praticado na região central de Osasco por dois assaltantes presos pela Guarda Civil Municipal (GCM) na noite de domingo (4), um homem de 50 anos relatou, em entrevista ao “Brasil Urgente”, da Band, os momentos de terror que viveu com os criminosos (assista abaixo).

Publicidade

“Falaram que, se eu fizesse alguma coisa, não iria voltar para minha esposa e nem ver mais meu filho”, contou.

Ele estava próximo ao seu local de trabalho, quando os ladrões o abordaram e, sob ameças, levaram-na até o caixa eletrônico no terminal Presidente Altino para efetuar saques.

Em seguida, foi levado para uma farmácia no calçadão da rua Antonio Agu, onde os assaltantes tentaram efetuar compras com seu cartão. Ambas as tentativas deram errado e os criminosos liberaram a vítima.

Depois que obtiveram informações sobre as características dos suspeitos, os GCMs iniciaram patrulhamento e não demorou muito para localizá-los. Abordados, os dois portavam um simulacro, utilizado para intimidar a vítima.

Identificados pela vítima, os suspeitos foram levados ao 5º DP. Ambos permanecem à disposição da justiça e responderão por roubo com retenção de vítima.

Compartilhar


Comentários