Início Cidades Família da bebê Allana, de Cotia, precisa de ajuda para comprar suplemento...

Família da bebê Allana, de Cotia, precisa de ajuda para comprar suplemento nutricional

0
allana bebê de cotia
Allana nasceu de 26 semanas de gestação e vive há mais de um ano com uma traqueostomia / Foto: Arquivo Pessoal

A família de Allana Milloch Fonseca, de 2 ano e 7 meses, que mora no Jardim Araruama, em Cotia, continua na luta pela vida da pequena.

publicidade

Allana, que nasceu de uma gravidez gemelar com apenas 400 gramas, com 26 semanas de gestação (considerado prematuridade extrema) teve que ser submetida a uma traqueostomia para conseguir respirar e hoje depende do dispositivo, já que foi diagnosticada com estenose subglótica em grau 3, com obstrução de 90% da traqueia e precisa de uma traqueoplastia.

Para isso, Allana precisa realizar nove delicados procedimentos cirúrgicos, que serão feitos no Sabará Hospital Infantil, mas para isso, precisa atingir o peso ideal.

publicidade

A família já arrecadou o montante necessário para fazer as cirurgias, porém, vem desembolsando muito com as despesas com alimentação e outros cuidados.

Devido ao seu delicado estado de saúde, Allana só pode se alimentar de um leite especial, indicado para crianças com alguma falta nutricional, desnutrição, desaceleração do crescimento e má alimentação. Ela precisa atingir de 10 a 15 quilos para poder fazer as cirurgias e no momento está pesando apenas 7 quilos. Entre a despesa com o leite e os outros cuidados que a menina precisa, a família gasta em torno de R$5.000 a R$7.000 por mês.

publicidade

Quem quiser ajudar pode colaborar via Pix Allana 575 389 608 13 ou pelo próprio link da vakinha.

Conheça a história da pequena Allana, bebê de Cotia

Allana luta pela vida desde o ventre da mãe, quando foi tida como morta pelos médicos, mas veio ao mundo em agosto de 2019, com apenas 26 semanas de gestação. Devido ao grau de prematuridade, Allana precisou ficar sete meses na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal.

Allana é fruto de uma gestação gemelar. Aylla, sua irmã chegou a ficar dois meses na UTI e depois recebeu alta. Já Allana foi submetida a uma traqueostomia aos cinco meses porque não conseguia respirar sozinha e estava entubada há um bom tempo.

Na cirurgia de traqueoplastia que ela precisa fazer será retirado um enxerto da cartilagem da costela para fazer a reconstrução da traqueia onde está a estenose. É uma cirurgia de grande porte e muito arriscada, porém a única chance da Allana respirar sozinha. Mais informações podem ser obtidas com a mãe da bebê, por meio do WhatsApp (11) 94293-9009.

Comentários