Fala Corneta: Fecha pra balanço!

0
Michel Bastos deu entrevista polêmica sobre atraso de salários / Foto: Michel Bastos/Divulgação/saopaulofc.net

São Paulo tomou um gol para cada mês de salário atrasado / Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
São Paulo tomou um gol para cada mês de salário atrasado / Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

publicidade

No domingo, 28, o São Paulo foi massacrado pelo Palmeiras: 4 a 0! Um pouco antes, a imprensa noticiava que o clube deve quase quatro meses de salários atrasados. Acredito que é coincidência, mas não deixa de ser simbólico: um gol por mês de pagamento em atraso. Para amenizar a crise financeira, o clube vende peças importantes, como Souza e Denílson.

O Corinthians brilhava no começo do ano. Mas a profunda crise financeira foi ofuscando o time que empolgava a todos. Com o Timão sem dinheiro, Guerrero foi despachado para o Flamengo, mesmo clube para onde foi Sheik. Fabio Santos foi outro nome importante que saiu. Resta a Tite tentar fazer a equipe, que também não tem recebido pagamentos, reencontrar seu caminho sem peças que eram consideradas fundamentais.

publicidade

Também cheio de dívidas e com salários atrasados, o Santos no começo da temporada perdeu nomes importantes, como Aranha, Arouca, Edu Dracena e Thiago Ribeiro.

O Palmeiras também deve muito. Só que vive situação diferente dos rivais porque o presidente bilionário coloca grana do bolso no clube.

publicidade

O poço no qual se encontra o futebol brasileiro é cada vez mais fundo. Tem torcedor que chama jogador que reclama de salários atrasados de mercenário. Gostaria de saber se esses torcedores trabalhariam numa boa sem receber há quatro, cinco, seis, sete meses?

Mercenários?
“Ah, mas os jogadores têm salários muito altos!”, alegam. Ora, é o quanto o clube se comprometeu a pagar. Além disso, cada um gasta de acordo com o que recebe. Quem ganha R$ 1 mil vive de acordo com a renda de R$ 1 mil. Quem recebe R$ 1 milhão gasta de acordo também. E, se não são pagos, as dívidas se acumulam para todos.

Cadê Bom Senso, Sindicato de Jogadores e cia.? Tá mais que na hora de o futebol brasileiro fechar pra balanço, fazer uma reavaliação profunda e acabar com essa situação absurda! É surreal que em meio à enorme crise financeira vejamos os clubes gastarem fortunas com nomes (só nomes, porque bola…) como Pato, Vagner Love, Cristian, Luis Fabiano e cia. É hora de apostar na base e em atletas menos badalados, parar de se gastar dinheiro que não tem.

Sonho meu
Apesar de lamentar, acharia justo, por exemplo, o time que deve salários não poder entrar em campo e ir perdendo por W.O. até arcar com o que se comprometeu com os profissionais, entre outras medidas, por mais que sejam radicais, para buscar moralizar e fazer o futebol brasileiro avançar.

Mas enquanto sonho acordado, nosso futebol continua sob o comando de um sujeito que não sai mais do país com medo de ser preso por suspeitas de falcatruas. Como o antecessor dele, que merecidamente vê o sol nascer quadrado em uma prisão suíça.

Comentários