Ford diz que fechamento de fábrica no ABC não afeta centro de...

Ford diz que fechamento de fábrica no ABC não afeta centro de distribuição em Barueri

0
Compartilhar

A direção da Ford diz que a decisão de fechar a fábrica em São Bernardo do Campo, anunciada esta semana, não afeta o centro de distribuição da empresa em Barueri, que emprega atualmente cerca de 170 pessoas.

Publicidade

A afirmação foi feita durante reunião nesta quinta-feira (21), durante reunião de diretores da montadora norte-americana com o governador João Doria (PSDB).

De acordo com a assessoria do governo paulista, o estado se comprometeu em trabalhar em conjunto com a Ford na busca de um comprador para esta unidade de negócios e a montadora reiterou que honrará o acordo de estabilidade de emprego, até novembro de 2019, e que este anúncio não afeta as unidades de Barueri, Taubaté e Tatuí.

“O objetivo da reunião foi, evidentemente, a preservação de empregos. Foi uma atitude de governo. Fui eu que os procurei”, afirmou João Doria, em referência ao contato com diretores da fábrica. “O governo de São Paulo ajudará a Ford a encontrar um comprador para o parque fabril de São Bernardo”, acrescentou o Governador, durante coletiva de imprensa.

A decisão foi tomada durante encontro entre o Governador e o CEO da Ford América do Sul, Lyle Watters, além do vice-presidente de Assuntos Governamentais, Comunicação e Estratégia da montadora, Rogelio Golfarb.

Investidores 

Publicidade

Os contatos do governo com potenciais investidores interessados em assumir a fábrica do ABC começam na próxima segunda-feira (25). A meta é buscar outra montadora de automóveis que possa absorver os cerca de 1,6 mil funcionários da linha de montagem.

“O governo não fará imposições à compradora. Nós buscaremos uma solução de mercado ao lado da Ford”, concluiu João Doria, que classificou o encontro como positivo.

“A indústria automotiva está vivendo uma mudança global. Tivemos a ideia de trabalhar juntos para uma alternativa em relação à unidade fabril. Acharemos uma solução criativa para a instalação”, afirmou o secretário de Estado da Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles.

A Ford se propõe a manter 2.880 empregos diretos em São Paulo. Além dos 1.200 funcionários que continuarão na sede administrativa em São Bernardo, a montadora emprega 1.260 pessoas na fábrica de Taubaté, 250 no campo de testes de Tatuí e 170 no centro de distribuição de Barueri.

Compartilhar


Comentários