Fórum de Desenvolvimento Regional define agenda e parceria com IBGE

0
Órgão, criado por sindicalistas e empresários, discute e propõe políticas de desenvolvimento / Foto: Jeferson Martinho

Órgão, criado por sindicalistas e empresários, discute e propõe políticas de desenvolvimento /  Foto: Jeferson Martinho
Órgão, criado por sindicalistas e empresários, discute e propõe políticas de desenvolvimento / Foto: Jeferson Martinho

publicidade

Em encontro em Osasco nesta quinta-feira, 30, o Fórum de Desenvolvimento Regional definiu sua agenda de reuniões para 2014. Criado por sindicalistas e empresários, o órgão se propõe a apresentar e discutir políticas de desenvolvimento econômico e social nas oito cidades abrangidas pelo Consórcio Intermunicipal da Região Oeste (Cioeste), integrado pelos prefeitos.

Um dos pontos altos do evento foi a proposta de parceria com o IBGE na organização de um banco de dados regional. Com apoio do Instituto, o Fórum deve também fortalecer uma agenda política de “abairramento” das cidades na região — ou seja, buscar a oficialização das subdivisões por bairros dos municípios — para permitir estudos localizados e propostas mais eficientes de políticas públicas nas áreas de saúde, educação, transportes etc.

publicidade

O encontro, realizado na sede do Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região (Secor), contou com a presença de sindicatos de trabalhadores de diferentes categorias, tais como metalúrgicos, comerciários, asseio e conservação, construção civil, frentistas, trabalhadores em concessionárias de veículos, entre outras. Também participaram representantes da regional Osasco do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e da Associação Comercial e Industrial de Jandira.
Estavam presentes ainda representantes da Prefeitura de Osasco, a vice-diretora da Unifesp, Claudia Tessari, e o coordenador estadual do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Francisco Garrido Barcia.

publicidade
Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSociedade em visão
Próximo artigoAto lembra os 50 anos do golpe