Governo de SP anuncia a contratação de 3,2 mil professores

Governo de SP anuncia a contratação de 3,2 mil professores

0
Compartilhar
O governador João Doria durante reunião de secretariado e coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes / Foto: Governo do Estado de São Paulo

Neste sábado (2), o governador João Doria (PSDB) anunciou a convocação de 3.230 professores para a rede estadual de ensino. Destes, 1.023 são de vagas remanescentes. Eles foram aprovados no último concurso público da categoria, homologado em 2015.

Publicidade

“É o lançamento do Programa Pró Professores, que convoca 3.230 professores”, disse Doria. O anúncio foi feito após a reunião de secretariado realizada no Palácio dos Bandeirantes.

De acordo com o governo do estado, os professores devem atuar em classes de 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental em unidades da Capital, Carapicuíba, Campinas, Guarulhos, Mauá, Ribeirão Preto e São José dos Campos. Eles vão preencher vagas da categoria Professor de Educação Básica (PEB) I.

A lista de profissionais convocados será publicada nos próximos dias no Diário Oficial. A jornada é de 30 horas semanais, com 24 horas em sala de aula e seis em planejamento. Os professores também passarão por um período de estágio probatório de três anos.

Professores temporários

Publicidade

Em janeiro, o Governo do Estado garantiu a continuidade da contratação de professores temporários. Após decisão favorável do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, a Secretaria manteve o processo de atribuição de classes e aulas a docentes com contrato vigente ou candidato à contratação (categoria O).

“A decisão judicial e a vitória que o Estado de São Paulo conseguiu permitiu que chegássemos agora com a maioria absoluta das nossas salas de aula com professores – ainda que tenhamos muitos temporários. Temos hoje uma taxa de 99% de preenchimento das vagas de professores, o que é o melhor indicador para o início do ano letivo”, completou o secretário da pasta Rossieli Soares.

No levantamento realizado pela equipe de gestão, venceram em 2018 os contratos de 8.563 professores temporários. A decisão do STF permitiu a retomada do processo de contratação. Para os anos iniciais do Ensino Fundamental, foi constatado que mais de 60 mil alunos corriam o risco de ficar sem docentes em sala de aula.

Compartilhar

Comentários