Greve deve continuar nessa sexta, e possivelmente outras cidades poderão aderir

0

Em assembleia no Sindicato dos Condutores na noite desta quinta, motoristas e cobradores de Osasco e Região não aceitaram reajuste salarial de 8% proposto em intermediação do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

publicidade

E a situação pode ser pior que nos últimos dois dias na região.

Isso porque a paralisação – que começou com dissidentes do sindicato em Osasco – com a decisão em assembleia da entidade, passou a ser uma mobilização sindical e deve ser mais intensa nas outras cidades da base do sindicato.

publicidade

A entidade representa cerca de 10 mil trabalhadores, de linhas municipais e intermunicipais, das cidades de Osasco, Barueri, Carapicuíba, Jandira, Itapevi, Cotia, Embu das Artes e Taboão da Serra.

Agora à noite, a situação na avenida dos Autonomistas, na altura do Hospital Cruzeiro do Sul e Kalunga (nos dois sentidos da avenida) e na Rua Primitiva Vianco ficou complicada. Carros abandonados e sem chaves atrapalharam a passagem de automóveis.

publicidade

Comentários