Início Cidades Barueri Homem que denunciou agressão de PMs em Barueri sofre atentado

Homem que denunciou agressão de PMs em Barueri sofre atentado

0
agressão de pms barueri
Ele foi baleado na porta de casa, seis meses após ter sido agredido por PMs ao tentar defender sobrinho de abordagem policial agressiva / Foto: reprodução

Foi baleado neste sábado (5), um dos homens que denunciaram policiais militares por agressão durante uma abordagem em Barueri, em junho deste ano. A vítima foi atingida por um disparo nas costas e sobreviveu ao ataque.

publicidade

Dois atiradores passaram de moto na frente da casa da vítima e fizeram dois disparos. Um dos tiros atingiu as coisas do rapaz, que foi socorrido por um vizinho e levado ao hospital. O outro tiro acertou uma caixa de isopor e parou na parede da casa, onde a vítima tem um comércio de lanches. Os criminosos fugiram sem levar nada.

“Eu estava trabalhando no local. Eu, minha mulher e minha filha. Chegou um amigo pedindo lanche. O meu amigo saiu para fora com a minha filha e ele avistou os dois rapazes em direção da minha casa e gritou ‘olha os cara vindo armado’. Quando eu olhei para trás, escutei um tiro, eu tomei um tiro”, contou a vítima ao G1.

publicidade

O rapaz baleado neste sábado é o mesmo que foi agredido por policiais militares, em 12 de junho, no mesmo local, no Jardim Belval. Ele e o irmão tentaram defender o sobrinho de uma abordagem violenta da PM e também apanharam. As imagens da agressão viralizaram na internet.

Dias após o ocorrido, vizinhos chegaram a relatar que policiais retornaram ao bairro para tentar descobrir quem era o autor das imagens. Dois PMs que foram identificados nas gravações foram afastados dos serviços nas ruas. Eles respondem por suspeita de abuso de autoridade, excesso nas abordagens e agressões pela Corregedoria da PM.

publicidade

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que a Polícia Civil já concluiu o inquérito sobre as agressões e o encaminhou ao Ministério Público (MP), mas não informou se os policiais envolvidos foram indiciados.

Patrícia Carvalho, advogada de defesa dos três homens agredidos pelos policiais, afirmou que as vítimas estão com medo e que vai pedir nova investigação para apurar se houve relação entre as duas ocorrências. “Meus clientes foram vítimas de agressão em 12 de junho e, seis meses depois, um deles é alvejado dentro da sua casa, no local de seu trabalho. A família está aterrorizada. É preciso que seja investigado se tem relação ou não”.

A SSP informou ainda que investigadores da Delegacia de Barueri estão em busca de câmeras de monitoramento e de testemunhas que possam ajudar na identificação dos autores do crime. A investigação apontou ainda, segundo o G1, que não há indícios da participação de PMs na última ocorrência.

Comentários