Homem sequestra e mata marido da amante enforcado em Cotia

“Ela [a mulher da vítima] não tava aguentando mais ele”, afirmou assassino confesso à polícia

0
homem sequestra e mata marido da amante em cotia
Leandro confessou o crime à polícia / Foto: Reprodução / "Cidade Alerta" / Record TV

A polícia encontrou o corpo de Joilson Goulart Terra, de 47 anos, em uma região de mata em Caucaia do Alto, distrito de Cotia. Ele foi sequestrado e morto pelo amante de sua mulher, Renata, que confessou o crime à polícia e vai responder em liberdade.

publicidade

De acordo com os familiares de Joilson, o casal, que tinha três filhos pequenos, estava em processo de separação e Renata estaria se relacionando com Leandro, autor do crime. “Eles já não tinham mais relacionamento. Ele já estavam se separando né, porém, ali [a casa] era dele. Eles brigavam muito, mas viviam no mesmo quintal”, disse um irmão da vítima à reportagem exibida no “Cidade Alerta”, da Record TV.

O corpo de Joilson foi encontrado pela polícia 7h após o crime / Foto: Reprodução / “Cidade Alerta” / Record TV

Segundo a polícia, o crime teria acontecido por volta de 0h do dia 9. O corpo de Joilson foi encontrado sete horas depois. No 1° DP de Caucaia do Alto, onde o caso foi registrado, a mulher da vítima foi a primeira a prestar depoimento e apontou o nome do amante. Já no enterro, ela contou para a família da vítima que homens invadiram a casa e levaram Joilson, mas o autor do crime afirma que agiu sozinho.

publicidade
sequestra e mata marido da amante em cotia
Renata foi a primeira a depor e apontou o nome do amante à polícia / Foto: Reprodução / “Cidade Alerta” / Record TV

Um vídeo gravado na última quarta-feira (13), mostra Leandro confessando a autoria do crime após ser detido. Nas imagens, um policial pergunta como ele tirou a vida de Joilson: “Enforcado”, responde Leandro. Em seguida, o policial faz outro questionamento. “Quem estava com você?”. “Eu sozinho”, confessa.

“Você arrastou ele [Joilson] como?”, pergunta o policial. “No meu carro, o Monza azul”, responde e justifica o homicídio: “Porque ela não tava aguentando mais ele, entendeu? Ela falava ‘Eu quero separar dele, ele não separa de mim’”. “Aí você foi e matou o cara?”, questiona o policial. Leandro responde: “É”.

publicidade

Leandro foi detido e liberado em seguida. Ainda de acordo com a reportagem, ele teria sido liberado porque foi preso depois do flagrante. Como trabalha em uma oficina e tem endereço fixo, deve aguardar o julgamento em liberdade. Renata não teve o pedido de prisão decretado.

Muito abalada com o crime, a família da vítima pede justiça. Além de lidar com a dor da perda, os parentes lutam para desmentir boatos de que o corpo encontrado teria sido de um estuprador. “Isso aí a gente não aceita, né. Isso não é verdade. Ele era um rapaz muito trabalhador, muito honesto, todo mundo no bairro conhecia ele”, diz um irmão da vítima.

Comentários