Hotéis, bares e restaurantes de Osasco e região têm novas regras trabalhistas

0
SinHoRes Osasco – Alphaville e Região
Pixabay

Nesta semana, o SinHoRes Osasco – Alphaville e Região (Sindicato Empresarial de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares) finalizou as negociações da Convenção Coletiva de Trabalho com o Sinthoresp (Sindicato dos Trabalhadores em Hospedagem e Gastronomia de São Paulo e Região). A nova CCT do setor tem validade de dois anos, até 30 de junho de 2023.

publicidade

Os empregados do setor terão reajuste salarial de 12%, que compreende o índice INPC de 24 meses, uma vez que, em virtude da pandemia de covid-19, o SinHoRes conseguiu segurar o reajuste que seria em 2020.

Devido à crise enfrentada pelo setor de Hospedagem e Alimentação, as empresas poderão realizar o pagamento em três vezes, sendo aplicado 3% em 1º de outubro de 2021; 3% em 1º de março de 2022, e 6% de correção em 1º de junho de 2022.

publicidade

“Fomos o setor que mais sofreu durante a crise, cerca de 30% das empresas quebraram e milhares de trabalhadores foram demitidos. Ficamos cerca de 130 dias fechados e o restante trabalhando com restrições de horário e capacidade física Agora, as 20 mil empresas da base do sindicato estão retomando lentamente e essa Convenção Coletiva vai ajudar a repor parte das perdas salariais de cerca de 50 mil empregados do segmento na região, além de conferir segurança jurídica”, afirma o presidente do SinHoRes, Edson Pinto.

O Departamento Jurídico do SinHoRes Osasco – Alphaville e Região preparou um roteiro explicativo com os principais pontos da CCT, disponível no site da entidade. “É muito importante que os empresários leiam nosso roteiro e estejam atentos a todas suas obrigações de forma a manter sua empresa dentro da lei e evitar multas vindas do sindicato dos trabalhadores”, concluiu o presidente do sindicato empresarial.

publicidade

PANDEMIA// Uso de máscara em locais abertos deixará de ser obrigatório em São Paulo a partir do dia 11

Comentários