Igrejas, shoppings e comércios de rua reabrem em Osasco nesta segunda (15); confira regras

0
Foto: Lucas Alves / Visão Oeste

Com a reclassificação de Osasco para a fase “laranja” no plano de reabertura gradual do governo do estado, as atividades comerciais serão retomadas no município a partir desta segunda-feira (15). O comércio de rua, shoppings e igrejas estão entre os estabelecimentos liberados para reabrir.

publicidade

Cada segmento deverá seguir regras e critérios específicos de higiene e de segurança estabelecidos pela Prefeitura de Osasco para controlar a disseminação do novo coronavírus (covid-19).

O comércio de rua vai funcionar das 10h às 16h, mas deverá promover atendimento exclusivo de pessoas do grupo de risco, que são idosos e pessoas com doenças crônicas, entre 10h e 12h.

publicidade

Para reabrir, os estabelecimentos comerciais deverão limitar a entrada de clientes nas lojas, permitindo apenas, uma pessoa para cada 10 metros quadrados. Também deverão disponibilizar álcool em gel, exigir que os clientes usem máscara de proteção e fornecer equipamentos de proteção individual aos funcionários.

Já os shoppings poderão reabrir das 14h às 20h, com a circulação de clientes reduzida em 20 % de sua capacidade. Clientes do grupo de risco devem ter atendimento priorizado entre 14h e 16h. Além de aferir a temperatura das pessoas, os shoppings também deverão adotar os protocolos de distanciamento e fornecer álcool em gel para clientes e colaboradores.

publicidade

Outro segmento que poderá reabrir nesta fase de flexibilização da quarentena em Osasco será os escritórios. Esta é a única atividade que poderá funcionar em horário habitual, desde que haja a flexibilização da entrada e saída dos funcionários para evitar aglomeração no transporte público.

A Prefeitura de Osasco e os templos religiosos também poderão reabrir a partir desta segunda. As igrejas devem funcionar com 30 % de sua capacidade e as sessões não podem ultrapassar uma hora.

Reprodução
Clique aqui e confira o decreto sobre o início da reabertura do comércio em Osasco na íntegra.

Comentários