Imagens destruídas por vândalos em igreja em Osasco levarão 1 ano para serem restauradas

0
Devido aos muitos danos, uma das imagens, a de Santa Cecília, não poderá ser restaurada / Fotos: Reprodução

O Museu de Arte Sacra de São Paulo começou a restaurar as imagens dos santos que foram destruídas por vândalos que invadiram a Igreja Nossa Senhora dos Remédios, em Osasco. Quinze pessoas, entre restauradores e voluntários, participam dos trabalhos que devem durar um ano.

publicidade

Ao menos sete imagens foram danificadas, de acordo com a igreja. Dentre elas, as imagens de Nossa Senhora dos Remédios, símbolo da igreja e do bairro, Nosso Senhor dos Passos, Santa Cecília, Sagrado Coração de Jesus e a de Santo Ubaldo, trazida da Itália há 60 anos.

Segundo o restaurador João Rossi, nem todas as imagens poderão ser restauradas. “A imagem de Santa Cecília não veio para o museu justamente por conta do seu estado de conservação, uma peça que foi muito danificada, mais de 90% e não há possibilidade de restauro”, afirmou ao G1.

publicidade
igreja católica em osasco é alvo de vândalosigreja católica em osasco é alvo de vândalos
O crime aconteceu na noite desta segunda-feira (3) / Fotos: Reprodução/Redes Sociais

A primeira imagem que deve ser entregue à igreja católica é a de Nossa Senhora dos Remédios. Todas são feitas de gesso, com exceção da de Santo Ubaldo, que é de madeira, já tinha sido restaurada e chegou a perder traços originais. “Essa peça passará por um processo de restauro para devolvê-la ao aspecto primitivo, seu aspecto original”, explicou o restaurador.

Autores ainda não foram identificados

publicidade

Um grupo formado por dois homens e duas mulheres invadiram a igreja católica por volta das 21h30 do dia 3 de maio. Assustado com o barulho, um dos padres viu o momento em que os jovens saíam da igreja e tentou correr atrás deles, mas não conseguiu alcançá-los.

As imagens de câmeras de segurança de comércios da região, que registraram o momento em o grupo foge da igreja, foram entregues à polícia, que investiga o caso e trabalha para identificar os autores do crime.

O prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), a Câmara Municipal, entre outros políticos manifestaram repúdio contra os atos de vandalismo. Lins anunciou ainda uma live para arrecadar fundos para a reparação dos danos causados à igreja.

EM OSASCO// Balada clandestina com mais de 600 pessoas é interrompida pela Polícia Civil

Comentários