Parcialidade da mais alta Corte

2

Em mais um capítulo do dois pesos e duas medidas adotado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento de escândalos de corrupção, nesta semana a mais alta Corte do país decidiu pelo desmembramento da ação que investiga o pagamento de propina e a formação de cartel para fraudar licitações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Isso significa que somente parte dos réus será julgada pelo STF, enquanto a maioria será encaminhada à primeira instância da Justiça.

publicidade

O processo envolve políticos do PSDB, como dois secretários do governador Geraldo Alckmin, Edson Aparecido e Rodrigo Garcia. Apesar disso, o governador insiste em mantê-los no cargo, talvez porque não há um clamor na mídia para que se expliquem das graves acusações feitas pela empresa multinacional Siemens.

O desmembramento esfria as investigações. Bom lembrar que, logo no início do julgamento da Ação Penal 470, o mensalão, este foi o primeiro pedido dos advogados dos réus. Pedido este prontamente negado pelo STF. A diferença no tratamento dispensado a casos de corrupção já havia ficado latente com a demora para julgamento do esquema de caixa dois do PSDB de Minas Gerais, conhecido como “mensalão mineiro”.

publicidade

O julgamento político da AP 470 continua até mesmo no modo de execução das penas. Nesta semana, Joaquim Barbosa protagonizou mais uma de suas decisões midiáticas. Ao negar recursos e, portanto, decretar o trânsito em julgado da ação contra o deputado João Paulo Cunha, Barbosa estranhamente antecipou suas férias e não assinou o mandado de prisão. Com isso, manteve o compasso de espera e a indefinição que gerou informações desencontradas durante toda a semana.

O circo montado em torno das prisões de José Genoíno e José Dirceu, em pleno feriado da República, pode se repetir com João Paulo. O Partido dos Trabalhadores cometeu e deve avaliar seus erros, mas é inegável a parcialidade e o estranho modo com que o relator do processo executa suas decisões.

publicidade

Comentários

2 COMENTÁRIOS

  1. Parece que sim, sempre tendenciosos, este jornal é entregue na estação!!! Alem do mais, pelo visto são Burros, ou melhor, se fingem de burros, pois a banho maria do cartel envolvendo o PSDB está ocorrendo para levar o processo até próximos às eleições e favorecer o Padilha!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFrases
Próximo artigoCharge