Incinerador de lixo gera polêmica na Câmara de Carapicuíba

0
Terceira audiência pública antes das obras será no próximo dia 23 / Foto: Reprodução

Willian Galvão

publicidade

Devem começar em setembro as obras da Unidade de Recuperação Elétrica (URE), usina de queima de lixo para produção de energia, na divisa de Barueri com Carapicuíba. A medida tem causado polêmica na Câmara de Carapicuíba, onde se discute a forma como serão tratados os resíduos, o espaço onde será instalada e os impactos ambientais.

Na última sessão, realizada na quarta feira, 14, os vereadores Orcival Crepaldi (PMDB) e Paulo Xavier (PSDB) pediram informações ao prefeito Sergio Ribeiro (PT) sobre o projeto. Segundo Crepaldi, “precisamos discutir qual o melhor caminho para a cidade já que a usina será implantada na nossa divisa” e colocou em pauta os interesses de “movimentos que defendem a reciclagem, não a incineração”.

publicidade

Já o prefeito Sergio Ribeiro alega que não foi procurado nem pela empresa responsável pela obra da usina, nem pela Prefeitura de Barueri para discutir o assunto. “Na nossa interpretação, essa área [onde será construída] é nossa. As [duas] audiências que tiveram foram por conta da emissão de partículas na atmosfera, mas não vieram conversar, viabilizar com a gente, e sem Carapicuíba não há usina”, explica.
A terceira audiência pública antes do início das obras está agendada para o próximo dia 23, às 9h, no teatro Jorge Amado, em Carapicuíba.

Terceira audiência pública antes das obras será no próximo dia 23 / Foto: Reprodução
Terceira audiência pública antes das obras será no próximo dia 23 / Foto: Reprodução

Ex-vereador

publicidade

O ex-vereador de Carapicuíba, Wellington dos Santos, o Helinho (PTC), que foi preso em 2006 por coação de testemunhas em investigação sobre distribuição irregular de imóveis da CDHU na cidade, e teve seu mandato cassado no mesmo ano, foi impedido de utilizar a tribuna livre na última sessão da Câmara de Carapicuíba, na quarta-feira, 14, por não ter se inscrito.

O parlamentar e seus assessores se exaltaram com o vereador Alexandre Pimentel (PT), que o acusou de ter “achincalhado a imagem do povo de Carapicuíba”. O presidente da Casa, Abraão Junior (PT), seguiu o regimento interno, que impede o uso da tribuna sem inscrição prévia. Helinho poderá falar na próxima sessão, caso siga o procedimento.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPropinoduto: Lapas fala em “cara de pau” de Alckmin
Próximo artigoVisão Atenta