Invasão, ocupação e a ‘pegadinha do Malandro’!

0

12241516_983148085060085_34Influenciados por declarações preliminares e um ‘furo’ jornalístico apresentado por um jornalão paulista, vários sites na internet e perfis nas redes sociais chegaram a comemorar uma suposta suspensão temporária da proposta do governo Alckmin de “reformulação” da rede de ensino estadual. Reformulação entre aspas por significar o fechamento de várias unidades, cujas turmas serão somadas a outras unidades. Mas não demorou até que os participantes da audiência, no Tribunal de Justiça começassem a alertar: não era bem assim. Era uma ‘pegadinha do Malandro’, para usar o bordão de um humorista que ficou bastante conhecido.
O episódio, isolado, poderia passar por apenas uma barrigada jornalística não fosse todo o enredo que envolveu a questão das ocupações no movimento organizado pelos próprios alunos do ensino médio contra o fechamento de suas escolas, o #OcupaEscola.

publicidade

Vários sites e perfis chegaram a comemorar suposta suspensão da “reorganização”

Primeiro as tentativas de vincular a espontânea manifestação da comunidade a uma ação política coordenada. Isso quando, ao contrário, a molecada das ocupações rechaçou de pronto todo tipo de vinculação. Depois, pela tentativa de colocar a população contra o movimento, sugerindo sutilmente ser essa uma ação ilegal: a “invasão”. Ficou bem claro que a estratégia era tentar descaracterizar, na essência, o movimento legítimo de apropriação do espaço público através da ocupação. Mas a investida também falhou, pois são os próprios usuários das escolas quem estão se mantendo lá para sensibilizar o governo a conversar. E não por acaso, o jornalão da ‘barrigada’ foi também o tempo todo o principal porta-voz dessa expressão oportunista.
Mas mesmo com todas essas artimanhas, a garotada resiste, bravamente. E o governo paulista vai percebendo que não será tão simples assim: fechar escolas num sistema já superlotado e sucateado vai dar um pouco mais de trabalho do que a prática do enfiar goela abaixo.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFrases
Próximo artigoCharge