João Paulo diz que vai pedir nova análise ao STF

João Paulo diz que vai pedir nova análise ao STF

0
Compartilhar

Evento em Osasco reuniu Genoíno, João Paulo e José Dirceu, que foram condenados pelo STF / Foto: Eduardo Metroviche

Em plenária organizada pelo deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) no dia 23, em Osasco, diversas lideranças petistas criticaram o julgamento da Ação Penal 470, o mensalão. O evento reuniu, além do deputado, o ex-ministro José Dirceu e José Genoíno, que também foram condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
O encontro foi convocado por João Paulo para discutir o julgamento e também o resultado das últimas eleições municipais. Foi a primeira vez que o deputado osasquense falou publicamente sobre o assunto. “Fiquei pouco mais de dois meses sem falar por opção, porque às vezes a gente fala com a cabeça quente”, justificou.

Sobre o mensalão, João Paulo voltou a dizer que é inocente. “Posso ser juridicamente condenado, mas pela Justiça eu sou absolvido. Porque eu sou inocente, eu sei o que eu fiz e o que eu deixei de fazer. O companheiro de vocês aqui, por mais sofrimento que está passando, pode afirmar sem medo que não tem sujeira nas mãos”, afirmou.

Publicidade

Petista organiza plenária e fala sobre mensalão

A plenária foi realizada antes da fixação da pena pelo STF, o que aconteceu na quarta-feira, 28. A pena somou 9 anos e 4 meses mais multa de R$ 370 mil, o que corresponde a cumprimento de pelo menos um sexto em regime fechado. No mesmo dia, João Paulo disse em nota que vai recorrer. “Solicitarei à Suprema Corte brasileira que faça uma nova análise, isenta, sem os holofotes interferentes e levando em conta prioritariamente as provas contidas nos autos do processo. Deste modo estaremos reafirmando a plena vigência do Estado Democrático de Direito em nosso país”.
Os petistas também defenderam a manutenção dos mandatos parlamentares de João Paulo e José Genoíno. Ainda há uma polêmica jurídica sobre se o STF pode cassar os mandatos.

Publicidade

Dirceu critica STF e mídia

O ex-ministro José Dirceu criticou duramente o STF e também parte da mídia. “Eles criaram um clima no país para esse resultado. Construíram uma narrativa e impuseram ao país uma versão do que foi o mensalão”.
Dirceu também disse que o resultado do julgamento é reflexo das derrotas que o PT impôs à oposição nos últimos anos e que o campo da ética sempre foi escolhido para derrubar governos populares na história do país, como aconteceu com Getúlio Vargas. “É um tema que, na história do nosso país, sempre foi utilizado pela direita pra tentar chegar ao poder pela via golpista”.
José Genoíno ressaltou a história do PT e sobre o mensalão, disse que está com o “coração machucado”. “Mas a cabeça está fria, erguida, e tenho consciência da inocência”, discursou.

Compartilhar

Comentários