José Pereira da Silva Neto: Reforma Trabalhista representa retrocesso imensurável para trabalhadores...

José Pereira da Silva Neto: Reforma Trabalhista representa retrocesso imensurável para trabalhadores brasileiros!

1
Compartilhar

Na noite desta terça-feira, 11/7, após resistência da oposição, 50 senadores aprovaram o texto da Reforma Trabalhista, Projeto de Lei (PLC) 38, contra 26 votos. Agora, o projeto aprovado sem mudanças segue para sanção do presidente ilegítimo Michel Temer.

Publicidade

Como falamos constantemente, a Reforma Trabalhista priva os trabalhadores de muitos direitos! Com a desculpa de que as novas medidas farão com que o desemprego diminua, os interessados por trás dessa Reforma, que são a elite do país e os patrões, destroem direitos conquistados ao longo de muitos anos e trazem um retrocesso sem tamanho para os trabalhadores brasileiros.

Quando falamos em retrocesso, por exemplo, podemos citar o Negociado sobre o Legislado, uma das medidas da Reforma, que prevê que patrões e trabalhadores poderão chegar a acordos coletivos independente de qualquer lei trabalhista. Assim, estará nas mãos dos patrões o parcelamento das férias; a jornada de trabalho, que poderá chegar a 12 horas diárias; intervalos de apenas 30 minutos para almoço; entre outros pontos.

Além disso, a tão falada contribuição sindical facultativa também é só uma manobra para enfraquecer os sindicatos! Vale lembrar que quando uma entidade sindical está enfraquecida, a categoria fica sozinha e vulnerável! É exatamente isso que a Reforma Trabalhista quer: trabalhadores sozinhos em suas lutas!

Outros pontos, como o trabalho intermitente e demissões em comum acordo também retiram direitos sociais e trabalhistas importantes e essenciais para a dignidade e a valorização do trabalhador.

Publicidade

Nosso país vive um momento de retrocesso imensurável! Os políticos que votaram a favor desta Reforma Trabalhista estão brincando com a democracia e com nossos direitos e vamos lembrar disso na próxima eleição. Guardem os nomes de quem vota contra o trabalhador!

José Pereira da Silva Neto, presidente do Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região (SECOR)

 

 

Compartilhar

Comentários