Justiça concede liberdade provisória a vereadores investigados em Carapicuíba

Investigados na Operação Pasta Vazia, foram soltos Nenê Crepaldi e Elias Cassundé, ambos ex-membros do PPS, e a ex-secretária de Administração, Elaine Cristina Pereira

0
Justiça concede liberdade provisória a vereadores investigados em Carapicuíba
Nene Crepaldi e Elias Cassundé, ambos ex-membros do PPS

Em julgamento de habeas corpus, o Tribunal de Justiça de São Paulo, por maioria de votos (2 a 1), concedeu liberdade provisória com medidas cautelares a três réus da Operação Pasta Vazia. São eles, a ex-Secretária de Administração Elaine Cristina Pereira e os vereadores Carlos Japonês e Elias Cassundé, ambos ex-membros do PPS.

publicidade

No entanto, o Tribunal de Justiça determinou com relação a todos eles medidas cautelares. Eles devem comparecer todos os meses em juízo, dando conta de sua atividade; têm o acesso proibido a qualquer prédio do município de Carapicuíba, seja do Poder Executivo local, seja do Legislativo; estão suspensos do exercício de função pública ligada ao Município (Poderes Executivo e Legislativo), e vedação de exercício em novas funções públicas até o trânsito em julgado da sentença criminal (ressalvada a possibilidade de Elaine exercer o cargo público de Professora); proibição de manter contato com as testemunhas e servidores municipais do executivo e legislativo; proibição de ausentar-se da Comarca, entregando em cartório, seu passaporte, em 24 horas, oficiando-se à Polícia Federal para o registro da vedação; e recolhimento domiciliar no período noturno entre 19 horas e 6 horas.

Nene Crepaldi (ex-PPS) já estava em prisão domiciliar, desde que formulou colaboração premiada com a Justiça.

publicidade

Ainda permanecem foragidos os ex-Secretários Municipais Everaldo e Isaac Reis. O vereador Jefferson Macedo continua preso. O Tribunal de Justiça ainda não decidiu o pedido de habeas corpus com relação a eles. No entanto, já sinalizou que a situação de Jefferson Macedo é mais grave. O vereador Paulo Xavier também segue preso no caso Operação Pasta Vazia e Caça Fantasmas.

O processo, que tramita perante a 1ª Vara Criminal de Carapicuíba, inicia a fase de instrução em fevereiro. A audiência está marcada para o dia 2. Acesse aqui as decisões do Tribunal com relação a Elaine, Carlos Japonês e Elias Cassundé.

publicidade

Comentários