Início Cidades Justiça manda soltar milionária acusada de encomendar morte do namorado de Alphaville

Justiça manda soltar milionária acusada de encomendar morte do namorado de Alphaville

0
milionária matar namorado alphaville
Fotos: Reprodução/"Brasil Urgente"

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou a soltura de Anne Cipriano Frigo, a milionária acusada de encomendar o assassinato do namorado Vitor Lúcio Jacinto, morador de Alphaville, em Santana de Parnaíba.

publicidade

A empresária, que ficou presa preventivamente por 40 dias, saiu pelas portas da frente da penitenciária nesta terça-feira (10), acompanhada dos advogados. À Justiça, a defesa de Anne alegou que a milionária é réu primária e tem residência fixa.

Com a prisão preventiva revogada, ela deve responder por homicídio qualificado em liberdade até a data do julgamento, que ainda não tem previsão para acontecer. Anne Frigo não pode deixar o país e deve se apresentar à polícia sempre que for solicitada.

publicidade

Já o corretor Carlos Alex Ribeiro de Souza, que confessou à polícia ter matado Vitor e disse ter agido a mando da socialite, continua preso. Ele acusa a empresária de ter oferecido R$ 200 mil pelo assassinato, valor que não chegou a ser pago.

Anne nega envolvimento no crime e diz que Carlos matou Vitor por dinheiro e porque queria tomar o lugar da vítima na empresa da família. A empresária também afirmou que o corretor era apaixonado por ela, o que o assassino confesso nega.

publicidade
Anne e Vitor, assassinado no dia 16

O crime

O morador de Alphaville Vitor Lúcio Jacinto caiu em uma emboscada preparada pelo corretor de imóveis no dia 16 de junho. “Ele chamou a vítima para conhecer um terreno na Castello Branco e, durante o trajeto, deu um tiro no coração da vítima, pelas costas”, afirmou o delegado Fábio Pinheiro.

O corpo da vítima foi deixado queimado próximo à represa de Guarapiranga, na zona Sul de São Paulo, e encontrado dois dias depois do crime. Mesmo após o assassinato de Vitor, os responsáveis pelo crime continuaram a utilizar o celular dele para mandar mensagens, na tentativa de despistar a polícia.

Após o assassinato, a socialite fez uma festa com amigas para celebrar o aniversário de 46 anos, segundo a Polícia Civil. Ela foi presa em seu apartamento no dia 29 de junho, quando planejava viajar para Portugal, ainda de acordo com as investigações.

EM CASA// Suspeito de participar da morte do companheiro de Letícia Gil, repórter do “Brasil Urgente”, é preso

Comentários