Lapas pede apoio do estado para obras consideradas prioritárias

1
Lapas, Edson Aparecido e o vice-prefeito Valmir Prascidelli. Foto: José Barbosa
Lapas, Edson Aparecido e o vice-prefeito Valmir Prascidelli. Foto: José Barbosa

 

publicidade
Lapas, Edson Aparecido e o vice-prefeito Valmir Prascidelli. Foto: José Barbosa
Lapas, Edson Aparecido e o vice-prefeito Valmir Prascidelli. Foto: José Barbosa

Obras prioritárias e que envolvem parcerias com o governo do estado formaram a pauta de uma audiência, na tarde de segunda-feira, 1º de abril, no Palácio dos Bandeirantes, entre o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), e o secretário-chefe da Casa Civil, Edson Aparecido.

Lapas solicitou um parecer da participação que cabe ao estado nas ações que envolvem a compra da área para construção do conjunto habitacional que vai atender as famílias da favela Raio de Luz, no Jardim Padroeira, e do Jardim Wilson; a implantação do Bilhete Único Integrado entre os ônibus municipais, os trens e o metrô; o término das obras de reconstrução da estação ferroviária Osasco, no Centro; e ainda obras de manutenção e de ampliação das redes de água e esgoto na cidade, a cargo da Sabesp.

publicidade

Também foram temas da audiência obras de responsabilidade do governo estadual para melhorar, principalmente, a mobilidade urbana na cidade, como a construção de novas entradas da rodovia Castelo Branco a Osasco, uma no complexo Maria Campos e outra na avenida Getúlio Vargas; e a implantação de via marginal ao Rodoanel no trecho entre o Jardim Padroeira e a rodovia Raposo Tavares, que está inclusive prevista no contrato de concessão do trecho Oeste do anel viário à iniciativa privada.

Por fim, Lapas e Edson Aparecido falaram sobre a construção do terminal rodoferroviário do Km 21, na divisa entre Osasco e Carapicuíba e que faz parte o projeto de implantação do Corredor Oeste, sob coordenação da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos).

publicidade

“A reunião foi positiva. Agora, o secretário vai tratar desses assuntos diretamente com as empresas e órgãos envolvidos, como a Sabesp, a EMTU, a CPTM e a Artesp, para que, na sequência, possamos tratar das obras e projetos pessoalmente, em audiência com o governador Geraldo Alckmin (PSDB)”, afirmou o prefeito.

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Como um cidadão osasquense,quero expor minha revolta em questão do governo que administra essa cidade, lendo essa notícia em que o prefeito vai pedir apoio do estado,e priorizar obras para acesso de rodovias etc. A intenção é boa mas na verdade ele tinha que dar prioridade á saúde,porque tem hospital e UBSs, que estão largados ás traças faltando equipamentos,não tem médicos,cargas de plantões á enfermagem abusivas, e o pior remuneração precárias a esses profissionais… E nós povo,que pagamos os impostos em dia sofrendo com esse descaso! É um absurdo desde Dezembro do ano passado, não ter médicos tanto nos hospitais quanto nas UBSs.Então, ao invés de se preocupar com isso que pode ficar em segundo plano, olha mais na área da Saúde, no momento é o que precisa de atenção total!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMinuta do Plano de Saneamento Básico já está disponível
Próximo artigoNovos direitos das domésticas começam a valer amanhã