Início Cidades Líder comunitário luta por unidade de saúde em Osasco

Líder comunitário luta por unidade de saúde em Osasco

0
Gilberto de Almeida pede AME em Osasco ao governador Márcio Franca

O líder comunitário Gilberto Almeida trava, desde o ano passado, uma luta pela implantação de um Ambulatório Médico de Especialidades (AME), do governo do estado, em Osasco. Ele já entregou ofícios ao governador Márcio França (PSB) e atualmente faz um abaixo-assinado pela causa.

publicidade

“A ideia surgiu da necessidade que o município tem com a falta de especialidades. Diversas cidades da região já possuem AMEs, como Carapicuíba, Itapevi e outras. Por que Osasco não pode ter um AME também?”.

Ele até sugere um local para a instalação da unidade de saúde. “Temos espaço para instalação: o prédio abandonado na rua da Saudade, 111, onde funcionou o antigo laboratório do Instituto Adolfo Lutz, na Vila Osasco/Bela Vista, que hoje está fechado, só acumulando sujeira”, afirma. “É uma região central de fácil acesso para população, tanto para quem vem da zona Sul quanto da zona Norte”.

publicidade

Para apoiar o abaixo-assinado pela instalação da AME em Osasco, clique aqui.

Sempre quis fazer algo que pudesse melhorar a vida das pessoas”

Hoje com 32 anos, Gilberto Almeida arregaça as mangas na luta por melhorias para a comunidade desde os 14 anos. Diversas reclamações feitas por ele, por temas como canalizações, ações viárias, na saúde, entre outras, foram pautas nos jornais de Osasco e região nos últimos anos.

publicidade

“Comecei em 2000, cobrando naquela época a instalação de um semáforo de pedestres. Vendo as necessidades da minha região, sempre quis fazer algo que pudesse realmente melhorar a vida das pessoas”, lembra. “Cabe lembrar que não são solicitações partidárias, mas de um cidadão comum que é jornalista e administrador de um grupo no Facebook, chamado Cidade de Osasco”.

Ele também promove ações sociais, como arrecadação de ovos de Páscoa e brinquedos para as crianças carentes do município em datas como Dia da Criança e Natal.

Comentários