Lista pede investigação contra 45 parlamentes

0

O procurador-geral da República Rodrigo Janot / Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
O procurador-geral da República Rodrigo Janot / Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

publicidade

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou na última terça-feira, 3, a lista de pedidos ao Supremo Tribunal Federal (STF) para a abertura de inquérito contra 45 parlamentares com mandato, entre eles deputados e senadores.

Políticos do PSDB, PP, PMDB, PTB, PSB e PT estão na lista

Os processos seguem sob sigilo judicial, que deve ser derrubado assim que o ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no STF, analise os casos. Foram 28 pedidos de investigação envolvendo 54 pessoas com ou sem foro privilegiado. O que significa que mais de um político deve responder por participação no mesmo fato. Os pedidos foram divididos pela Procuradoria em fatos apontados nas delações do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef.

publicidade

Na lista aparecem os nomes dos atuais presidentes da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Além dos senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Romero Jucá (PMDB-RR), Edison Lobão (PMDB-MA) e Fernando Collor (PTB-AL). A Procuradoria pediu o arquivamento de investigações sobre o ex-presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e sobre o senador Aécio Neves (PSDB-MG).
Janot não chegou a pedir investigação da presidente Dilma Rousseff (PT), cujo nome foi apenas citado em depoimento de Youssef. Conforme as investigações forem avançando, a lista de 45 parlamentares pode crescer.

publicidade
Comentários