“Maior desafio é recuperar a saúde financeira da cidade”, diz Furlan

0
Rubens Furlan

Furlan teve votação expressiva, com 84,7% dos votos válidos
Furlan teve votação expressiva, com 84,7% dos votos válidos

publicidade

Eleito no domingo, 2, com 84,7% dos votos válidos para administrar Barueri pela quinta vez, Rubens Furlan (PSDB), diz que o maior desafio do começo da nova gestão será, em meio à crise econômica que afeta todo o país, “recompor a economia da cidade, recuperar a saúde financeira”.

“Hoje a cidade tem um custo alto e é nossa obrigação fazer um trabalho, em que pese a crise nacional, de equilibrar as finanças”, afirmou Furlan ao Visão Oeste na quarta-feira, 5, durante evento no qual ele declarou apoio ao candidato a prefeito de Osasco Rogério Lins (PTN).

publicidade

O prefeito eleito diz que deve haver uma transição tranquila com o atual chefe do Executivo, Gil Arantes (DEM), com quem rompeu politicamente. “Ele nem candidato [à reeleição] foi, não houve embate eleitoral. Não estamos na Síria, o embate é eleitoral, são ideias, e não tenho nada de pessoal contra ele”.

Furlan firmou ter como meta “enxugar o orçamento o máximo que puder para poder fazer investimentos”. Sobre projetos prioritários para a cidade, o prefeito eleito declarou que “a intenção é terminar todas as obras que foram começadas e estão paradas, como o viaduto sobre a Alameda Araguaia, em Alphaville”.

publicidade

Arena Barueri
Furlan também falou sobre a Arena Barueri, apontada por críticos como um “elefante branco”, principalmente com o declínio do Grêmio Barueri, e defendeu que o estádio “sempre foi viável”.

De acordo com o prefeito eleito, há projetos para que a Arena seja utilizada pelo Red Bull e pelo Oeste, que tem mandado jogos no local após parceria com o Osasco Audax, do banqueiro Mário Teixeira, do Bradesco.

Furlan afirmou que o município estará aberto a parcerias para a utilização do estádio, mas não há projeto de incentivo a um novo time da cidade. “O Oeste é o time que vai para a primeira divisão, estarei junto com o ‘seu’ Mário”.

Comentários