Manifestantes interditam avenida dos Autonomistas contra reformas trabalhista e da Previdência

Ato teve início em frente à estação Osasco da CPTM no início da manhã, com paralisação de ônibus, trens e comércio fechado

0
Greve Geral em Osasco tem paralisação do transporte, fechamento de comércios e ato com cerca de mil pessoas

Com cerca de mil manifestantes, o ato da Greve Geral em Osasco fechou nesta manhã a avenida dos Autonomistas , uma das principais vias da cidade, em caminhada de protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência propostas pelo governo Michel Temer (PMDB).

publicidade

A manifestação teve início em frente à estação Osasco da CPTM, no Largo de Osasco, já no início da manhã. O ato deve caminhar até a rua Primitiva Vianco.

O município amanheceu sem a circulação de ônibus e com os trens da CPTM parados, com adesão de condutores, cobradores e ferroviários da região. Os atos reúnem representantes de diversas categorias, como metalúrgicos, comerciários, bancários, frentistas e professores, além de movimentos sociais.

publicidade

“É importante esse dia, onde estamos nas ruas há quase 12 horas, todos por um motivo muito nobre, que é defender o direito dos trabalhadores e trabalhadoras. Hoje não é o fim do nosso movimento, só a luta nos traz alguma vitória. Só dessa forma, vamos cobrar o governo e impedir esse retrocesso”, disse Jorge Nazareno, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região.

Veja fotos da manifestação:

Manifestantes interditam avenida dos Autonomistas contra reformas trabalhista e da Previdência

publicidade

Manifestantes interditam avenida dos Autonomistas contra reformas trabalhista e da PrevidênciaManifestantes interditam avenida dos Autonomistas contra reformas trabalhista e da Previdência

 

 

 

Comentários