Mansão que seria de Marcola em Alphaville é avaliada em R$ 5 milhões

0
marcola alphaville
Mansão em Alphaville que seria de Marcola e está no nome dos pais da mulher dele, segundo a polícia / Fotos: reprodução/divulgação/Polícia Civil

Alvo de operação de busca e apreensão da Polícia Civil nesta quarta-feira (16), a mansão em Alphaville que seria de Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, líder da facção criminosa Primeira Comando da Capital (PCC), é avaliada em cerca de R$ 5 milhões, segundo as investigações.

publicidade

O imóvel de luxo na área nobre entre Barueri e Santana de Parnaíba está registrado por valor bem abaixo do de mercado, R$ 1,1 milhão, no nome dos pais da mulher de Marcola, Cynthia Giglioti, que não possuem renda para justificar tal patrimônio.

Mansão está no nome dos pais da mulher de Marcola, segundo a polícia / Foto: divulgação

A suspeita é que a mansão seria, na verdade, de Marcola e Cynthia, e faz parte de um esquema de lavagem de dinheiro que teria movimentado R$ 15 milhões com aquisições de imóveis e carros de luxo.

publicidade
Reprodução / TV Globo
Reprodução / TV Globo

Além de Alphaville, a operação da Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão em Carapicuíba, São Paulo, Suzano, Guarulhos e Mairiporã. Também foram apreendidos documentos, cartas, R$ 4 mil em dinheiro, carros de luxo e uma moto importada.

As polícias Civil e Federal têm realizado investigações contra as “primeiras damas” do PCC, segundo reportagem da “Folha de S. Paulo”. O objetivo é “secar” recursos da facção criminosa e de pessoas que se beneficiam do crime organizado.

publicidade

Comentários