“Marca da besta”: fiéis questionam propaganda do pastor Claudio Duarte sobre o Pix

0
claudio duarte pix
Reprodução

Tem gerado polêmica entre fiéis nas redes sociais a postagem de uma propaganda feita na página oficial do famoso pastor Claudio Duarte sobre o Pix, novo sistema de transferências bancárias criado pelo Banco Central.

publicidade

Na publicação, feita na noite desta terça-feira (17), Claudio Duarte ressalta as vantagens de usar o Pix por meio do PicPay. Entre os milhares de comentários, há questionamentos pelo fato de o religioso fazer propaganda para algo de fora da igreja, os que concordam e avaliam que não há problema e muitos fiéis que consideram o Pix uma “marca da besta” ou um instrumento da “Nova Ordem Mundial”.

“Creio que o Pix é o começo para implantar uma só moeda universal, nova ordem mundial avançado cada dia”, declarou um seguidor. “Esse Pix é mais uma forma do governo controlar a vida das pessoas é um ensaio da grande ordem mundial. Não acho certo um pastor fazer publicidade disso”, comentou outro.

publicidade
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução

“Compreendo que é uma forma de ganhar dinheiro (a propaganda), mas haja vista que todos os noticiários já deixaram bem claro que o objetivo do Pix é acabar com a circulação de cédulas. Não está claro que isso é um ensaio para implantação do tão falado chip da besta? Uma única moeda, aceita em qualquer território, qualquer país?”, comentou outra fiel.

“Saudades de quando pastor era pastor e não garoto propaganda de aplicativo em rede social”, foi uma das críticas ao pastor.

publicidade
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução

Tem até quem duvide que Claudio Duarte deu o aval ou se é ele mesmo quem postou a postagem patrocinada em suas redes sociais. “Tô achando que nem é o pastor que tá postando essas coisas, podem estar usando a imagem dele, hoje têm muito disso”.

Entre os defensores da publicação, há comentários como: “Deixa o pastor trabalhar , grande coisa fazer propaganda assim como muitos fazem”; e “ele é pastor e palestrante. E como palestrante pode, sim, vender produtos. Ele sobrevive da imagem dele. Cada um ganha o pão como pode”.

Comentários