Marcão do Povo detona segurança do BIG que agrediu jovem em Osasco: “barbaridade”; vídeo

“Qual a necessidade do brutamonte ali? Olha o tamanho do cara [o segurança]... Chegar e agredir um vendedor de água, um trabalhador", declarou o apresentador do "Primeiro Impacto"

0
marcão do povo big osasco
Reprodução

O apresentador Marcão do Povo, do jornal “Primeiro Impacto”, do SBT, fez duras críticas ao segurança do hipermercado BIG em Osasco que expulsou e agrediu um jovem que havia comprado fardos de garrafas de água para revender. “Uma barbaridade muito grande”, comentou. O BIG informou que o caso está sendo apurado e o profissional foi afastado.

publicidade

“Qual a necessidade do brutamonte ali? Olha o tamanho do cara [o segurança]… Chegar e agredir um vendedor de água, um trabalhador, um cara que está ali ganhando… Já estamos passando por uma situação de desemprego, triste, de muitas pessoas sem ter o que comer. O cara vai vender a água para ganhar um dinheirinho, para o sustento da família e é agredido dessa forma. É uma barbaridade muito grande”, declarou Marcão do Povo.

Nas imagens, que viralizaram nas redes sociais esta semana, é possível ver dois seguranças do BIG acompanhando uma dupla de jovens até a saída do complexo de compras onde fica o hipermercado. Na saída, um dos seguranças chuta e estoura o fardo de garrafas de água que estava na mão de um dos garotos.

publicidade

Assistência social aos jovens

Após a divulgação das imagens, a Secretaria da Infância e Juventude de Osasco se mobilizou para localizar a prestar suporte aos jovens envolvidos no caso. O Fundo Social da Prefeitura e o deputado estadual Delegado Bruno Lima (PSL) anunciaram assistência social aos rapazes.

publicidade

“REPÚDIO TOTAL para a atitude dos funcionários do BIG Osasco Localizamos os garotos, vítimas dessa brutalidade e, juntamente à Prefeitura e Assistência Social de Osasco, daremos todo o suporte a eles e seus familiares, como alimentação e roupas, além de incluí-los no programa Bolsa Família”, declarou o deputado estadual.

Segundo funcionários do estabelecimento, os jovens não haviam causado nenhum tipo de problema no local antes da expulsão e do ataque dos seguranças.

Comentários