Marcos Martins cobra conclusão da reforma do Hospital Regional de Osasco

0

Na manhã de terça-feira, 20, o deputado estadual Marcos Martins (PT) visitou o Hospital Regional de Osasco acompanhado do presidente da Comissão de Saúde da ALESP, Cezinha de Madureira (DEM). Eles foram recebidos pelo Diretor Técnico da unidade, Maurizio Dana, que apresentou o quadro da unidade.

O hospital está funcionando com atendimento abaixo da capacidade esperada devido limitações físicas resultantes de uma reforma, bem como déficit de funcionários. Atualmente, a unidade conta com 134 leitos operacionais disponíveis, de uma expectativa ideal de 255, um número negativo de 121 leitos.

No tocante a UTI, a população possui hoje 18 leitos, havendo 22 leitos parados – devido reforma no contrapiso da unidade. A capacidade da UTI seria de 40 leitos.

Publicidade

A perspectiva, segundo Dana, é que o caso da UTI seja resolvido até o fim de junho – dependendo da atenção disponibilizada pela Secretaria de Saúde.

A ala psiquiátrica do Hospital também foi um dos temas da reunião, dado que atualmente está “pronta, porém desativada”, por falta de recursos humanos.

Dana destacou ainda a terceirização existente na unidade, fato que abrange os seguintes departamentos: hemodiálise, laboratório, imagem, vigilância, limpeza, lavanderia e refeição. Sendo que, a parte interna do laboratório também aguarda o fim das obras. Mesma situação de parte do departamento de emergência.

A reforma está prevista para ser finalizada até o final de outubro.

“Decepção” 

Após a reunião e visita pelas dependências do hospital, o deputado estadual Marcos Martins destacou sua “decepção com a reforma do Hospital que já dura sete, oito anos”.

Além disso, ressaltou sua preocupação com a falta de funcionários tão essenciais para unidade.

Para Marcos Martins, a situação do Hospital Regional é motivo para descrédito e reclamações da população.

Vereadores também já reclamaram na Câmara Municipal pela demora na entrega da reforma do Hospital Regional.

O Hospital Regional de Osasco, responsabilidade do Governo do Estado de São Paulo desde 1989, é uma unidade de atendimento com perfil de alta-complexidade, principalmente nas áreas de politraumas e bucomaxilo.

Comentários