Médico, Renato Bonin diz que vai focar atuação na Saúde

0
Vereador diz que município tem uma série de problemas na Saúde / Foto: William Galvão
Vereador diz que município tem uma série de problemas na Saúde / Foto: William Galvão

O Visão Oeste abre espaço para os vereadores falarem sobre suas trajetórias, bandeiras de atuação e projetos. É mais uma ferramenta para ampliar o debate propositivo sobre os municípios.

publicidade

O médico Renato Bonin (PR), 62, diz que vai focar sua atuação como vereador em Osasco na área na qual atua e sonha em auxiliar na implantação de um Hospital da Criança no município.

Ele teve 2.274 votos e ficou como suplente. Assumiu uma cadeira na Câmara osasquense com o licenciamento da vereadora eleita Ana Paula Rossi (PR) para assumir a Secretaria de Educação.
Bonin trabalha há 32 anos na rede pública do município, na Policlínica da zona Norte. É também empresário e tem uma clínica de vacinas, a Vaciclin.

publicidade

Como vereador, declarou ele, em visita ao Visão Oeste esta semana: “meu foco, por ser médico, ter toda essa experiência, é no setor da Saúde. Coloco como meu grande objetivo, grande foco, ajudar a conseguir trazer para Osasco um Hospital da Criança. É importantíssimo a gente ter um local especificamente para atendimento pediátrico”.

Ele assegura que o projeto está em sintonia com metas da atual administração municipal. “Isso é muito possível. O plano de governo do prefeito Rogério Lins (PTN) coloca como um dos baluartes a implantação do Hospital da Criança. Quando ele colocou esse item no plano de governo, ele veio falar comigo”, conta. Outro foco, afirmou, é buscar mecanismos para “a humanização do atendimento na área [da Saúde]”.

publicidade

Bonin avalia que a rede municipal sofre com falta de estrutura para oferecer um atendimento de qualidade na Saúde. “Hoje um exame, por mais simples que seja, o paciente não está conseguindo fazer. Lá na Policlínica, se eu pedir para o paciente fazer um hemograma, ele vai no laboratório para colher material e não está sendo colhido. A maioria dos postos de saúde está sem médico”.

Comentários