Metalúrgicos aprovam 8% de reajuste

0
Categoria se reuniu em assembleia no domingo, 27

Auris Sousa

publicidade

Após pressionar os patrões, por meio do mutirão de assembleias nas fábricas, os metalúrgicos de Osasco e região arrancaram proposta de 8% de reajuste salarial. O percentual também é válido para o piso salarial e para o teto de aplicação. A categoria aprovou o acordo durante assembleia realizada no domingo, 27, no Metalclube, em Osasco.

Categoria se reuniu em assembleia no domingo, 27
Categoria aprovou acordo em assembleia no domingo, 27

O acordo também garante abonos salariais, entre 20% e 22% do salário do trabalhador, e aumento real. Se confirmada a inflação acumulada de 5,52%, o aumento real ficará em torno de 2,4%. Além disso, a categoria conquistou a renovação das clausulas da Convenção Coletiva.

publicidade

As propostas aprovadas valem para os grupos 3 (autopeças), 2 (máquinas e equipamentos), 10 (Fiesp), 19-3 (laminação de metais, equipamentos ferroviários e outros), fundição, Sindisider, Estamparia. Apesar da insistência patronal em retirar direitos, também foi conquistada a manutenção dos direitos da categoria previstos na Convenção Coletiva.

Os metalúrgicos têm motivos para comemorar. Isto porque após longas negociações com os representantes dos grupos patronais conseguiram avanços nas negociações sem grandes paralisações e antes da data-base da categoria, que é em 1º de novembro.

publicidade

“Conquistamos 8% de reajuste sem fazer um único dia de greve, mas com muitas manifestações que nos permitiu fazer a melhor negociação dos últimos anos”, enfatizou o presidente do Sindicato, Jorge Nazareno.

As propostas foram bem recebidas pelos companheiros. “É um bom aumento. As assembleias ajudaram para fortalecer a luta, mas o Sindicato foi essencial para mobilizar os trabalhadores”, avaliou um companheiro da Aliança.

Para um trabalhador da Tecnoestamp, o reajuste é exemplo. “Quem dera que o INSS tivesse o mesmo aumento. Para mim, o Sindicato é 100% foi ele que sempre me ajudou”, ressaltou.

Outro companheiro da Jaraguá já pensa no próximo ano. “Devido à situação da economia do país o aumento é satisfatório. Agora é nos preparar para campanha do ano que vem”, enfatizou.

Comentários