Metalúrgicos aprovam greve contra reformas de Temer

0

Em assembleia no dia 7, sexta-feira, metalúrgicos de Osasco e região aprovaram a participação da categoria na greve geral no dia 28 contra as reformas da Previdência e trabalhista, planejadas pelo governo de Michel Temer, além da terceirização irrestrita, sancionada pelo presidente.

publicidade

Centrais sindicais e diversas organizações sociais, como a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) afirmam que as mudanças na legislação trabalhista e previdenciária vão tirar direitos do trabalhador.

“Nós vamos ter de nos organizar e, dentro das fábricas, os companheiros, delegados, comissões de fábrica, vão ter de articular, vamos ter de resistir. Não tem outra saída a não ser a luta”, disse o presidente do sindicato, Jorge Nazareno.

publicidade

A vice-presidente do sindicato, Mônica Lourenço Veloso, destacou que o envolvimento na mobilização contra as reformas de Temer “tem de ser de toda a sociedade, mas isso tem de partir, como sempre partiu, da classe trabalhadora”.

Terceirização
O secretário do sindicato, Gilberto Almazan, explicou que, apesar da aprovação da terceirização irrestrita, a convenção coletiva da categoria ainda proíbe a terceirização das atividades fins. “Se tiver empresa que queira desrespeitar, nós vamos ter de montar acampamento na porta dela”.

publicidade

Comentários