Metalúrgicos aprovam reajuste salarial de 8%

0
Categoria se mobilizou em diversas assembleias durante a campanha salarial / Foto: Eduardo Metroviche

Categoria se mobilizou em diversas assembleias durante a campanha salarial / Foto: Eduardo Metroviche
Categoria se mobilizou em diversas assembleias durante a campanha salarial / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Na segunda-feira, 10, mobilizados pelos metalúrgicos de Osasco e região, três grupos patronais fecharam acordos de reajuste salarial em 8%. O Sindicato deve intensificar a pressão sobre os demais grupos para garantir o mesmo percentual. ”Consideramos esse número um parâmetro mínimo”, disse o presidente do Sindicato, Jorge Nazareno.

Reajuste é válido para Grupo 2, 19-3 e setor de Estamparia

Os acordos valem para os trabalhadores do Grupo 2 (máquinas e eletroeletrônicos), 19-3 (esquadrias e laminação) e do setor de Estamparia. Os pagamentos serão feitos em duas vezes: 6,34% em janeiro e 1,56% em março.

publicidade

Segundo Nazareno, o reajuste salarial com aumento real é o que faz a diferença para o trabalhador no longo prazo. “Houve proposta de dar abono maior, só que esse percentual não incorpora em 13º salário, FGTS e aposentadoria”, afirmou.

Os acordos também incluem a valorização do piso salarial em 8% e pagamento de abono de 19%. Para as empresas do Grupo 2 o abono será pago em dezembro e janeiro. Já as empresas de estamparia e do Grupo 19-3, em dezembro e março.

publicidade

O Grupo 10 (lâmpadas e funilaria) empurrou os trabalhadores para a greve. Isso porque os representantes patronais não fizeram nenhuma proposta ao longo das reuniões. O Sindicato encaminhou aviso de greve na última semana. Por conta disso, já há acordos iniciais fechados com empresas deste grupo.

Comentários